quinta-feira, 7 de outubro de 2010

It's Complicated (2009)

.
Amar é Complicado de Nancy Meyers é uma simpática e muito divertida comédia romântica que conta com um trio de luxo nos seus protagonistas ou não estivessemos nós a falar de Meryl Streep, Alec Baldwin e Steve Martin secundados entre outros por Rita Wilson, Lake Bell e John Krasinski naquele que é um magnífico papel secundário que consegue retirar umas quantas boas gargalhadas.
Jane (Streep) é uma mulher divorciada e com a sua vida bem encaminhada que um dia se envolve com Jake (Baldwin)... o seu ex-marido e pai dos seus filhos.
O tórrido romance que não dura mais do que dois ou três dias decorre na mesma altura que Jane conhece Adam (Martin) por quem desenvolve uma simpática amizade que parece desenvolver para outros caminhos. Será que, no entanto, Jake vai permitir que avance?...
Este filme que valeu a Meryl Streep a sua enésima nomeação a um Globo de Ouro preza não só pelo excelente conjunto de actores que tem mas especialmente pela enorme química que os interliga de forma a que exista de facto uma ligação forte e séria entre as diversas personagens. Forte, tão forte, que isso para nós enquanto espectadores sente-se e agrada-nos.
Streep é como sempre.... fenomenal. A mulher é de facto uma força da natureza e é impossível pensar numa prestação menos boa que tenha. Aqui, como de costume, entrega-nos um forte papel de uma mulher que procura um rumo para a sua vida que está, aparentemente, já delineada.
Baldwin como o ex-marido "garanhão" (de novo) também consegue ser convincente e ter um papel francamente cómico e divertido com o qual conseguimos facilmente simpatizar.
Por sua vez Martin tem o papel mais "apagado" do trio, algo que para este actor é francamente "estranho" de acontecer. Estamos tão habituados a vê-lo em registos mais expansivos e marcantes que aqui estamos sempre à espera de algo mais que acaba por não chegar.
A surpresa e aquele que consegue agarrar e com força as cenas em que participa é John Krasinski. É escusado descrevê-las ou inumerá-las mas este tipo consegue realmente arrancar-nos algumas das maiores risadas que damos ao longo do filme, não só pelos seus comportamentos como pelo cómico de situação que algumas delas acabam por representar.
A história que acaba por reflectir sobre tantas aspectos entre a família, o divórcio e a reconcialiação, os objectivos e as ambições de vida, e especialmente as mudanças que todos os factores anteriores acabam por representar numa vida estão de uma forma tão harmoniosa interpretados por estes actores que o filme acaba por nos conquistar ao fim de muito pouco tempo.
Qualquer comentário extra que se possa fazer a um filme com a Meryl Streep acaba por ser "desnecessário" pois seja no registo de drama ou no de comédia, é certo que será um que valerá bastante a pena ver. E vale!

.
8 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário