domingo, 2 de fevereiro de 2014

Martyn (2013)

.
Martyn de Francesco Picone é uma curta-metragem italiana de ficção que de muito se aproxima do género de terror gore pela brutalidade com que rapidamente se apresenta. Melhor descrevendo, Martyn é assumidamente um dos melhores e mais recentes exemplos do pulp italiano.
James (Michael Segal) encontra-se a momentos de uma noite tórrida com uma Jovem Mulher (Crisula Stafida). Depois de satisfeitos os seus prazeres carnais, ela recebe uma mensagem que a faz sorrir. Ele desconfia...
Em breves minutos Francesco Picone dirige uma intensa curta-metragem que não só são desafiantes a nível técnico e dotados de uma direcção de fotografia da autoria de Francesco Mazzei que nos remete para a cálida temperatura de um apartamento francamente impessoal. É nestes mesmos instantes que passamos de um segmento onde os instintos de luxúria estão ao rubro para quase de imediato nos concentrarmos naqueles que seriam os mais doloros instantes da vida de alguém e tudo graças a um acontecimento que muito rapidamente também iremos descobrir se dever ao improvável "Martyn".
No final só resta o desejo de que "James", a personagem interpretada por Michael Segal, conseguisse num futuro próximo ter o seu merecido desenvolvimento e que mostrasse mais o fundo butal e violento que a sua existência esconde.
.

.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário