terça-feira, 14 de julho de 2009

Bound (1996)

Andy e Larry Wachowski que já nos presentearam com a saga Matrix realizaram uns anitos antes este grande filme que por muitos passou despercebido... Bound e como tal não me vou adiantar muito pois merece ser visto e revisto muitas vezes de tão bom ser.
.
Mafia... crime... sedução... desafio... é sobre estes temas que todo o filme gira. Até aqui nada de novo pois já o vimos em tantos outros filmes, no entanto os Wachowski conseguem trazer alguns elementos novos para este filme. Um deles que marca logo pela diferença é que as protagonistas são duas mulheres (uma ex presidiária e a outra amante do mafioso do bloco) que assumem elas uma relação amorosa. Verdade que não é algo que se veja em filmes do género, e qualquer uma das protagonistas, Jennifer Tilly e Gina Gershon, são brilhantes e extremamente sedutoras nos seus papéis.
.
Um outro facto muito apelativo é a imagem/fotografia do filme que contém planos inovadores (que voltaríamos a ver no Matrix) e que dá um ambiente muito "dark" ao filme. São estes mesmos planos que destacam pequenos detalhes e os transformam em elementos significativos do filme. São nota 10!
.
A banda sonora com muitos temos interessantes (impossível não destacar o She's a Lady do Tom Jones) confere o ambiente natural que se espera de um filme do estilo. Não "noir" mas muito sinistro e acentua também os vários momentos de sedução entre as protagonistas para cenas que ficariam na minha opinião a um nível tão bom como o cruzar de pernas da Sharon Stone no instinto Fatal.
.
É um filme diferente e que preza pea sua originalidade de planos, da cor, da banda sonoroa, de um argumento muito bem construído e realizado e que é enriquecido por grandes interpretações das actrizes que já referi e também do actor principal Joe Pantoliano. Para quem não conhece este filme que o veja rapidamente. Não tem desculpa possível que seja daqueles que ainda continue a falhar.
.
Genuíno e um verdadeiro merecedor de 5 estrelas.



"Corky: For me, stealing's always been a lot like sex. Two people who want the same thing: they get in a room, they talk about it. They start to plan. It's kind of like flirting. It's kind of like... foreplay, 'cause the more they talk about it, the wetter they get. The only difference is, I can fuck someone I've just met. But to steal? I need to know someone like I know myself."


10 / 10

Sem comentários:

Publicar um comentário