terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

El Ambidiestro (2010)

.
.
O Ambidestro de Antonio Palomino, que aqui se assina como Nono Palomino, é uma curta-metragem espanhola que entre drama e comédia aborda aquele tão negro período da história de Espanha, ou seja, os anos da Guerra Civil.
Quando um homem (Monti Cruz) acorda no meio de um campo de batalha entre Republicanos e Falangistas, não sabe o que se passa nem a que lado pertence. É aí que o Sargento (Carmelo Crespo) e o Soldado (Andrés Suárez) Republicanos bem como o Sargento (Juan Alberto de Burgos) e o Soldado (Santiago Ruiz) Falangistas decidem que antes de o atacarem devem questioná-lo como se de um concurso de rádio se tratasse para perceber a que lado pertence aquele misterioso homem.
Depois de um conjunto de perguntas completamente surreais que em nada ajudarem para "definir" aquele homem, este consegue escapar do buraco em que se encontra para abraçar uma estranha revelação...
Assim que tomei conhecimento da curta sinopse desta curta não pude deixar de a procurar para ver se seria tão interessante como prometia. Esta temática da Guerra Civil desde sempre me interessou por "abraçar" tão dramáticas e trágicas histórias. Aquilo a que assisti não só é um trabalho muito bem conseguido como revela o absurdo de qualquer guerra que, quase sempre, opõe pessoas pelos motivos mais ridículos e que, por mais trágico que pareça, acabam por ser os mesmos.
Trágico sim, foi o destino daquele homem que só perceberemos já bem perto do final, bem como os motivos que o levaram àquele campo deserto, num acto de Humanidade que em tudo jogou contra ele.
Excelente este argumento também da autoria do próprio realizador que nos relata num registo que tem tanto de trágico como de cómico os caminhos de mais uma guerra absurda que só venceu pelo caos e pela destruição que lançou num país e em milhares dos seus.
Simples e muito eficaz nesta sua mensagem que não deixará ninguém indiferente e a todos consegue alcançar.
.
8 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário