sábado, 8 de dezembro de 2012

The Morning After (2011)

.
.
The Morning After de Bruno Collins é uma curta-metragem britânica que nos dá a conhecer Harry (Joshua Berg), um jovem homem que como tantos outros da sua idade está prestes a acordar depois de mais uma noitada da qual já não se recorda.
É, no entanto, neste exacto momento que percebe que não está sózinho no seu quarto e também que não se lembra do que se passou ou quem é aquela outra pessoa que com ele partilhou mais do que uma noite descansada de sono.
Se analisarmos este argumento, também ele escrito por Bruno Collins, apenas com base nesta pequena descrição, deparamo-nos com uma história que apesar de já inúmeras vezes filmada pode originar um filme interessante quer seja comédia ou um drama. No entanto, se pensarmos que é mais uma história de descoberta e compreensão da sexualidade de "Harry", um tipo habituado a ter todas as mulheres mas que agora encontra-se na cama com outro homem, e percebermos que afinal mais não é do que mais uma curta onde a homossexualidade é apenas mais um recurso para se ter alguma "acção" no final do dia, este trabalho está longe de ser original ou mesmo interessante no seu dramatismo que apenas explora o factor "medo" que uma potencial homossexualidade lhe (a Harry) provoca. O argumento poderia ter sido melhor explorado e dado um maior impacto à história mas acaba por se centralizar apenas nos lugares comuns já muito explorados em filmes do género.
Tecnicamente falando há que destacar o bom trabalho de fotografia da autoria de Chris Young que se distancia da encruzilhada emocional que a personagem principal enfrenta, recriando através da luminosidade interessantes espaços amplos e abertos que acabam por ser o aspecto mais positivo do filme.
.
2 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário