sábado, 17 de setembro de 2016

Absolutely Fabulous: The Movie (2016)

.
Absolutely Fabulous: The Movie de Mandie Fletcher é uma longa-metragem britânica e o filme escolhido para a cerimónia de abertura da vigésima edição do QueerLisboa - Festival Internacional de Cinema Queer a decorrer no Cinema São Jorge, em Lisboa até ao próximo dia 24 de Setembro.
Edina (Jennifer Saunders) e Patsy (Joanna Lumley) estão de volta. Com a mesma vontade de viver a vida ao seu máximo cruzando toda uma vida de glamour e sedução, a dupla de amigas vê-se inesperadamente envolvida num escândalo internacional quando tentavam dar a volta às suas vidas.
Com a percepção de que os "amigos" são - infelizmente - raros e de que estão dependentes unicamente do seu próprio sucesso, Edina e Patsy embarcam numa viagem para um dos locais mais mediáticos do mundo - a Riviera Francesa - onde esperam escapar à polícia e manter o nível de vida a que sempre estiveram habituadas.
Com argumento da própria Jennifer Saunders, Absolutely Fabulous: The Movie recupera muito daquilo que a dupla de bonnes vivantes britânicas nos havia apresentado com a série que as eternizou já ida na década de 90. Droga, muito alcoól e a premissa de que, à mistura, existe (ou existiu) muito sexo, "Edina" e "Patsy" são duas mulher que se preocupam pouco - muito pouco - com as coisas pequenas da vida. Champagne, dinheiro de plástico e a confirmação de que tudo se resolve sem que elas (na prática) percebam como, é a receita ideal para que estas duas mulheres desfrutem dos bons dias que as suas vidas têm para lhes oferecer. No entanto, o que acontece quando essa realidade supostamente paralela é ameaçada com os problemas reais de uma vida... real?! O que acontece quando a crise económica, o tal "viver acima das possibilidades" e a confirmação de que o tempo e os anos realmente passaram pelos seus rostos lhes batem, finalmente, à porta e que agora têm de confirmar os seus dotes ou, pior ainda, a sua ausência, como forma de sobreviver num mundo que está longe de lhes ser contemplativo, brando ou até empático?!
A resposta - como seria de esperar - está longe de ser amarga mesmo que, pelo caminho, sejam tecidas algumas considerações sobre essa realidade à qual esta dupla sempre esteve alheia - e à qual assim se quer manter -... No fundo, o que é a realidade senão um estado pouco sóbrio e, como tal, longe do estado de espírito em que ambas vivem? "Edina" e "Patsy" poderiam ser - e são - o fruto de uma geração de 70, livre, despreocupada e com anseios de uma realidade perfeita onde todos no mundo desfrutassem das ditas "coisas mundanas"... o que é pagar contas... ter um trabalho... responsabilidades ou até mesmo obrigações quando tudo no mundo poderia ser resolvido com uma enorme, gigantesca e permanente festa que, sem constrangimentos ou carga negativa corresponde, no fundo, àquilo que elas próprias já vivem? A realidade, a mesma a que elas se vêem obrigadas a defrontar quando tudo parece começar a correr mal, atinge-as de frente numa sucessiva e instantânea confirmação de eventos e à parte da amizade que as une há décadas, tudo o demais parece concentrado em ameaçar a sua existência perfeita... mas, não é assim que se descobre realmente o que é o poder da amizade e o tal "mundo real"?
Numa sucessão de estrelas bem conhecidas da comédia britânica como a eterna e martirizada Julia Sawalha - "Saffy", a filha de "Edina" - Jane Horrocks, Kathy Burke, Celia Imrie ou Dawn French numa breve participação, à qual se juntam rostos como Chris Colfer, Jon Hamm, Jerry Hall, Emma Bunton, a lenda da canção ligeira britânica Lulu, a (aqui) mais ou menos martirizada Kate Moss e até mesmo Joan Collins, Absolutely Fabulous: The Movie é uma assumida sucessão de momentos hilariantes que, com o mesmo espírito da série à qual dá continuidade - e que suspeito será o primeiro de mais alguns títulos -, seduzem o espectador para o tal lado "brilhante" e despreocupado da vida, comprova que um dos laços mais fortes da mesma são as amizades que se criam e formam ao longo de anos e que tudo, por mais perdido que possa parecer, terá a seu tempo uma "fácil" - ainda que desastrada - resolução.
Com um conjunto de barreiras quebradas, um humor sempre acutilante e deveras corrosivo, muita verve nas palavras e nas acções, Absolutely Fabulous: The Movie é uma comédia inspirada, divertida, sem limites na vontade de auto-parodiar sem, no entanto, entrar na estrada da auto-destruição e com um espírito maior que a vida... ou pelo menos tão mordaz quanto se espera que ela seja e uma francamente boa aposta para iniciar este que é o festival de cinema mais antigo da capital.
.

.
7 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário