sábado, 12 de novembro de 2016

Otoño (2015)

.
Otoño de David López Ania e Jorge López Ania é uma curta-metragem espanhola de animação que reflecte sobre as pessoas... a sua capacidade de se manterem ocupadas enquanto, à sua volta, o tempo passa e as aproxima de um fim anunciado.
Um homem está sentado num banco de jardim e observa uma foto que o emociona. De repente uma folha ocupa o espaço à sua frente. Ele precisa de limpar os seus pensamentos e talvez o inesperado clima o ajude...
Ao estilo de uma reflexão sobre o passar dos anos e as perdas que afligem um homem, Otoño pressupõe a passagem do tempo que se celebra no chamado "Outono da vida"... de uma época de transformações onde se compreendem as dores de um passado que já não regressa, as vidas daqueles com quem privámos e principalmente a chegada de um próprio fim, esta curta-metragem celebra, no entanto, o outro lado da vida... aquele em que a passagem desse tempo é celebrado como um presente que o "universo" permite gozar e que, já perto do fim, fornece ainda as distracções necessárias para que ele seja apenas uma miragem ao fundo de um túnel.
Com algum humor que dilui o drama de uma realidade presente a todo e qualquer um de nós, Otoño capta, sob a forma de uma eficaz animação, o tempo - climatérico e cronológico - e a forma como ele deixa marcas físicas e emocionais naqueles que a ele vão conseguindo resistir.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário