quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Underworld: Rise of the Lycans (2009)

Underworld: A Revolta de Patrick Tatopoulos é a prequela da saga Underworld sobre as lutas entre vampiros e lobisomens. Aqui temos uma trilogia interessante de filmes dos quais me confesso fã (gosto do género), mas que à medida que avança o filme a qualidade vai-se perdendo em certa medida.
O primeiro filme, do qual falarei noutra ocasião, mostra-nos o essencial sobre os princípios da história e dos conflitos que estão no momento a decorrer, e no fundo podíamos ficar por aí em termos de "explicações". Já o referi uma vez e reafirmo que acho completamente desnecessário fazer um filme com o intuito de explicar o que já se passou. Muito do que vemos na "actualidade" já explica por si só o passado e como tal... CHEGA!
Dito isto...
Underworld: A Revolta centra-se nos acontecimentos que séculos antes levaram à divisão entre lobisomens e vampiros bem como tnta justificar a existência dos dois filmes anteriores que em termos de acção temporal se desenrolam após este filme.
Em termos de acção e efeitos especiais está agradável conseguindo manter-se fiel ao espírito da saga. Quanto aos personagens dá maior destaque a alguns que vemos no segundo filme (o primeiro a ser feito) nomeadamente a Michael Sheen que, neste filme, se torna numa das personagens principais da história.
Não vou negar que esperava mais deste filme. Bem mais até. Mas também não vou negar que considero que todo este filme poderia ter sido colocado no primeiro Underworld na meia hora inicial e tinha feito daquele que é o melhor da trilogia um super-filme de acção, efeitos especiais e algumas francas e interessantes interpretações. Não quero com isto dizer que este filme foi um desperdício e totalmente desnecessário mas no entanto não adianta nada de maior à saga podendo por isso ter sido um compêndio do primeiro.
Vale a pena ver, principalmente por aqueles que como eu são fãs da saga de filmes mas não é aquele brilhante que esperávamos ver.




6 / 10


CinEuphoria Prémios'09 VOTAR AQUI

Sem comentários:

Publicar um comentário