quarta-feira, 11 de junho de 2014

Dirty Boots (2014)

.
Dirty Boots de Adam Baran é uma curta-metragem composta para a apresentação da canção homónima da banda Holopaw e que nos apresenta um dia sexualmente intenso de um gang motard de Brooklyn.
Desde o acordar às pequenas tarefas diárias para se prepararem para mais uma investida num bar onde o sexo reina, este grupo de motards atravessa todo um conjunto de rituais que não só os identificam no seu meio como acabam por iniciar os membros mais novos no mesmo estilo de vida.
Quando os limites se tendem a ultrapassar e a amizade se funda na cumplicidade, até que ponto está este conjunto de amigos disposto a ir para satisfazer os seus desejos e caprichos que mais não são do que as marcas de pertença ao seu próprio meio natural?!
Tendo como pano de fundo todo um ambiente muito anos 70 do século passado, Dirty Boots assume-se como uma curta-metragem musical, ou videoclip, extremamente explícito e revelador do lado mais carnal, e animal, do Homem que encontra em pequenos rituais diários, e muitos dos quais nocturnos, os símbolos e sinais de pertença a uma própria "alcateia".
Temática de género àparte, Dirty Boots tem pequenos elementos a destacar pela sua positividade nomeadamente a direcção de fotografia de Sinisa Kukic que transforma todo o espaço onde o grupo de amigos se encontra num local familiar e de conforto como se da própria "toca" desta alcateia se tratasse, ao mesmo tempo que a variação de luzes e sombras amenas se transforma em cores intensas e quentes aquando da sua permanência no bar/clube de sexo onde satisfazem as suas mais variadas necessidades sexuais.
Não sendo necessariamente uma curta-metragem/videoclip fácil de agradar aos mais variados públicos pois dirige-se quase exclusivamente a um certo público, Dirty Boots consegue não só através da letra como da imagem transmitir uma mensagem de solidão e necessidade extrema de pertença que acaba por resultar na procura e descoberta de uma própria "família" que não sendo imposta é aquela que aquele grupo de homens escolheu.
.
.
5 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário