domingo, 6 de março de 2016

Get Carter (1971)

.
Get Carter de Mike Hodges é uma longa-metragem britânica que conta com a participação de Michael Caine como actor protagonista.
Jack Carter (Caine), um gangster de Londres, regressa à Newcastle natal após a misteriosa morte do seu irmão num desastre de automóvel. Uma vez lá chegado percebe que algo está por detrás desta morte e que nada é tão simples quanto aparenta.
Determinado em descobrir o que aparenta querer ser escondido, Carter não irá desistir até descobrir os mistérios da sua agora desconhecida Newcastle.
Mike Hodges adapta o romance de Ted Lewis e cria uma obra onde se mescla o crime, a vingança e a aura do passada numa história com fortes - mas dissimulados - contornos sexuais. Numa cidade onde aparentemente o mundo parou e o evoluir dos tempos não a alcançaram, cada um parece tentar sobreviver conforme os recursos e os meios que tem ao seu dispôr... Enquanto uns fogem da cidade para uma potencial melhor perspectiva de vida, outros sujeitam-se àquilo que de pouco têm... Desde trabalhos medíocres até recorrer ao crime, muitos deixam-se levar por um mundo de prostituição e pornografia escondidos dos olhares alheios. Mas por vezes o passado - e até o presente - batem à porta de forma estranha e imprevisível.
"Jack Carter" é um antigo senhor das ruas de Newcastle... Desprovido de grandes empatias e desconfiando de todos aqueles que o rodeiam - mesmo que se apelidem de seus amigos - "Carter" firmou, ainda em jovem, o seu nome não só nas ruas da sua cidade como mais tarde nas de Londres onde parece ter controlada a sua "actividade". "Carter" é um homem frio, pouco tolerante, desconfiado por natureza e assumidamente numa missão. Por muito distante que fosse do seu passado, como se dele tentasse fugir ou esconder-se, "Carter" não deixa de - como todo o "bom" gangster cinematográfico - preocupar-se com os destinos dos seus. Aqui, com um irmão morto e uma sobrinha que pode enveredar por caminhos pouco saudáveis, ele pretende descobrir tudo o que se tem passado na cidade enquanto esteve ausente e, uma vez descoberto, as revelações podem não ser as melhores para aqueles que julgou estarem mais perto da sua alçada.
Get Carter assume-se portanto como um filme feito para um homem - Caine - e para a sua viagem pessoal. Aquele que determina(rá) a sua sobrevivência ao passado ou, por sua vez, aquela em que este finalmente o consegue alcançar e que o irá fazer expiar todos os seus pecados - e crimes - passados com uma única e final penitência. É nesta viagem que vemos várias das facetas de "Jack", e nelas percebemos que o homem pode ter abandonado o local que o viu nascer mas que este nunca dele se esqueceu. Que as suas raízes irão sempre conseguir falar mais alto e que eventualmente o "sangue" irá reclamar a sua presença.
Michael Caine, muito activo nesta década, entrega aqui um dos seus mais carismáticos desempenhos fundindo-se na sua personagem e encarnando os seus valores como algo pessoal e determinante. Frio no seu percurso e para aqueles que com ele se cruzam, o "Carter" de Caine apenas consegue demonstrar uma faceta mais dócil na presença da sua sobrinha ou na recordação do seu irmão que pretende vingar independentemente dos esforços que terá de realizar marcando este acto como o seu "último" num mundo do qual parece querer retirar-se definitivamente. No entanto, quando um percurso de vida acompanhou o homem durante tanto tempo, poderá ele finalmente virar-lhe as costas ileso?
Por diversos momentos Get Carter é um filme com uma passada especial e para a qual o espectador tem de deixar-se levar pelo seu ritmo conseguindo desta forma digeri-lo até ao seu final. Percebe pelo que fica sugerido ou pelo pouco que é revelado que o submundo do crime - e da já referida pornografia - está enraizado não só na vida de alguns mas também na da própria cidade onde todos parecem "olhar" mas onde poucos parecem "ver". Desta forma é deixada uma última questão... será apenas culpado aquele que participa ou também todos aqueles que têm conhecimento e preferem não querer saber quer por conluio quer por uma afirmação de auto-segurança que apenas existe nas suas cabeças?
Típico filme de época que foi prolifera em filmes de crime e crime organizado, Get Carter é a desculpa perfeita para partilhar longos minutos de uma acção que se deixa consumir em si própria, e também com um potente Michael Caine que não deixa o seu talento ao acaso. Ele chega... e chega para ajustar contas.
.

.
6 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário