quinta-feira, 5 de março de 2015

The European Union Film Festival 2015: selecção oficial

.
A partir de 6 de Março e até ao próximo dia 2 de Abril decorre no Gene Siskel Film Center, em Chicago o 18º European Union Film Festival como uma selecção de 61 obras de 27 países.
De acordo com a tradição deste festival, é o país que detém a presidência da União Europeia que tem a honra da cerimónia de abertura sendo assim exibida a longa-metragem de animação The Golden Horse, de Reinis Kalnaellis, o representante oficial do país cuja sua história de baseia num conto popular.
Entre obras de entretenimento, provocadores e mesmo desafiantes encontram-se alguns dos títulos mais representativos da cinematografia europeia nomeadamente Aimer, Boire et Chanter, de Alain Rasnais (França), Che Strano Chiamarsi Federico, de Ettore Scola (Itália) - filme de encerramento do festival -, Amor Fou, de Jessica Hausner (Áustria), Im Keller, de Ulrich Seidl (Áustria), En Duva Satt På en Gren och Funderade På Tillvaron, de Roy Andersson (Suécia), Eden, de Mia Hansen-Løve (França), Cavalo Dinheiro, de Pedro Costa (Portugal), Li'l Quinquin, de Bruno Dumont (França), Gemma Bovery, de Anne Fontaine (França) e Phoenix, de Christian Petzold (Alemanha).
No entanto o festival é também feito pela descoberta de novas obras pelas mãos de novos e emergentes realizadores muitos dos quais que marcaram presença como parte da selecção dos seus países à última edição dos Oscars da Academia nomeadamente Das Finstere Tal, de Andreas Prochaska (Áustria), Kauboji, de Tomislav Mrsic (Croácia), Fehér Isten, de Kornél Mundruczó (Hungria), Never Die Young, de Pol Cruchten (Luxemburgo), Krok do Tmy, de Miloslav Luther (Eslováquia) e Vivir es Fácil con los Ojos Cerrados, de David Trueba (Espanha).
O European Union Film Festival irá exibir ainda alguns filmes vencedores dos circuitos de festivais internacionais nomeadamente Cannes, Toronto e Roterdão entre os quais se destacam Waste Land, de Pieter Van Hees (Bélgica), Risttuules, de Martti Helde (Estónia), Hippocrate, de Thomas Lilti (França), La Sapienza, de Eugène Green (França), Magical Girl, de Carlos Vermut (Espanha), Das Zimmermäedchen Lynn, de Ingo Haeb (Alemanha) e Anime Nere, de Francesco Munzo (Itália) realizador este que estará presente no festival para a apresentação do seu filme, entre outros.
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário