terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Film Festival Max Ophüls Preis 2016 - obra luso-alemã nomeada a Melhor Filme

.
Criado há trinta e cinco anos, o Festival de Cinema Max Ophüls é um dos mais conceituados no panorama dos festivais alemães. Consagrado às primeiras obras, constitui-se portanto como uma passagem de referência para os jovens realizadores alemães, suíços e austríacos.
A organização do festival - que deve o seu nome ao realizador Max Ophüls nascido em Sarrebruck de origem judia, e que teve de abandonar o seu país rumo a França e depois aos Estados Unidos tendo voltado a França na década de 50 - anunciou recentemente os seus nomeados para a edição a realizar no início de 2016 e, entre os quais, encontra-se uma produção luso-alemã.
Dos mais de cento e trinta trabalhos apresentados, o Festival Max Ophüls seleccionou dezasseis obras para participarem na selecção de longa-metragem - com um prémio monetário para o Melhor Filme no valor de trinta e seis mil €uros - sendo dez delas estreias mundiais e cinco estreias alemãs sendo na sua maioria produzidos no país mas também na Suíça, Áustria, Luxemburgo, Estados Unidos e Portugal e entre os quais se encontram obras de diferentes géneros, reflexões complexas sobre a identidade, a alienação e a separação com um conjunto de notáveis personagens femininas naquilo que é considerado pela organização como "cinema visualmente emocionante".
.
.
E os filmes seleccionados são assim os seguintes:
  • Agnes, de Johannes Schmid (Alemanha)
  • Desire Will Set You Free, de Yony Leyser (Alemanha)
  • Eine Neue Zeit, de Christophe Wagner (Luxemburgo/Bélgica)
  • Einer Von Uns, de Stephan Richter (Áustria)
  • Fado, de Jonas Rothlaender (Alemanha/Portugal)
  • Ferien, de Bernadette Knoller (Alemanha)
  • Heimatland, de Michael Krummenacher, Jan Gassmann, Lisa Blatter, Gregor Frei, Benny Jaberg, Carmen Jaquier, Jonas Meier, Tobias Nölle, Lionel Rupp e Mike Scheiwiller (Suíça)
  • Her Composition, de Stephan Littger (EUA/Alemanha)
  • Lenalove, de Florian Gaag (Alemanha)
  • Looping, de Leonie Krippendorff (Alemanha)
  • Luca Tanzt Leise, de Philipp Euichholtz (Alemanha)
  • Der Nachtmahr, de AKIZ (Alemanha)
  • Offline - Das Leben ist kein Bonuslevel, de Florian Schnell (Alemanha)
  • Rockabilly Requiem, de Till Müller-Edenborn (Alemanha)
  • Schrotten!, de Max Zähle (Alemanha)
  • Sex & Crime, de Paul Florian Müller (Alemanha)
.
O Film Festival Max Ophüls Preis 2016 irá decorrer em Saarbrücken na Alemanha, entre os dias 18 e 24 de Janeiro próximos onde serão conhecidos os vencedores.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário