terça-feira, 12 de julho de 2011

To Wong Foo Thanks for Everything, Julie Newmar (1995)

.
Os Três Mosqueteiros do Amor de Beeban Kidron foi uma das mais agradáveis e bem conseguidas surpresas no panorama cinematográfico que tive. Basta começarmos por considerar a sua história onde três drag-queens partem numa road-trip pelo interior profundo dos Estados Unidos rumo a Los Angeles para o concurso final onde será eleita a drag do ano.
Se isto por si não chega basta pensarmos no trio protagonista. Como Vida Boheme temos Patrick Swayze, como Noxeema Jackson temos Wesley Snipes e como Chi Chi Rodriguez temos John Leguizamo. É verdade, três dos mais sérios representantes do cinema de acção dos anos 90 aqui a representarem três personagens bem ricas em sentimentos e sobre o significado de uma vida digna e de acordo com os seus próprios "eu" e, ainda por cima, drag-queens. Estas interpretações que valeram a Swayze e a Leguizamo nomeações aos Globos de Ouro e que constituíram para os três actores a sua mais séria hipótese de alguma vez chegarem a Oscar são, ao mesmo tempo, aquelas a que se pode chamar seguramente de desempenhos de uma vida.
A própria história do filme diz tudo... Temos Vida Boheme (Swayze) uma drag-queen famosa que tal como o seu próprio nome e maneirismos indicam, provém de uma abastada família. Sabemos mais tarde que sempre procurou a aprovação da mesma sem nunca a conseguir e que fora também desprezada pela mesma.
Como sua parceira temos Noxeema Jackson (Snipes) que a própria Vida caracteriza como uma "raínha ébano". Inicialmente protegida de Vida é agora a sua parceira na vitória que as irá levar a Los Angeles.
E é aqui que uma esperançosa Vida e uma muito relutante Noxeema encontram Chi Chi Rodriguez (Leguizamo) uma muita verde drag com grandes aspirações sobre aquilo que pode alcançar no mundo.
As três partem numa road-trip rumo a Los Angeles e nesta viagem que tudo lhes acontece. Perseguidas por um polícia que julgam ter morto vão de encontro a uma pequena cidade do interior profundo onde fazem as mais inesperadas amizades e acima de tudo descobrem-se a si próprias para além daquilo que a própria imagem dita.
Nesta história que é acima de tudo um relato sobre a auto-descoberta e sobre o potencial que cada um tem em poder ser algo melhor não deixa de haver uma mensagem importante sobre a aceitação daquilo que cada um é e do respeito e reconhecimento por parte dos outros através da descoberta da amizade nos locais mais suspeitos do mundo.
Brilhante comédia dramática relativamente bem doseado e onde nenhum dos actores vive na sombra dos demais especialmente o trio protagonista onde cada um consegue muito harmoniosamente obter o seu devido lugar no filme.
Extraordinário pela sua comédia que está quase sempre às mãos de Leguizamo bem como igualmente extraordinário pelo seu drama essencialmente entregue a Swayze que tem aqui um dos mais marcantes desempenhos de toda a sua carreira.
Destaco ainda a elegância de Stockard Channing, uma senhora do cinema, que aqui desempenha a mulher submissa do interior que graças a estas amizades especiais e diferentes consegue finalmente fazer ouvir a sua própria voz e assumir-se como uma mulher bela e independente.
Muitos poderão pôr em causa a qualidade deste filme devido às personagens principais, no entanto só o fará enquanto não assumir coragem para ver este magnífico filme. Depois de o ver não há ninguém que seja capaz de dizer que não gostou dele. Imperdível!
.
.
"Noxeema Jackson: Step four: Larger than life is just the right size"
.
10 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário