quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Naufragando por los 30 (2014)

.
Naufragando por los 30 de Miguel B é uma curta-metragem de ficção espanhola que nos retrata a aparentemente triste vida de Luisra, um trintão viciado em fast food e redes sociais nas quais procura desesperadamente o amor da sua vida.
Quando parece já não ter mais esperança eis que surge a mensagem de Olaf...
Num mundo onde tudo parece efémero e tão ou mais rápido quanto a fast food que confere a "Luisra" algumas energias, Naufragando por los 30 é assim um igualmente breve relato sobre a curta duração que as "relações" modernas têm. É neste ponto que o espectador entra em directo conflito com esta história pois a definição de "relação" mais não é do que um qualquer encontro fortuito que se estabelece através de uma qualquer rede social onde dos dois lados da "barricada" pouco mais existe do que uma foto e um texto breve - qual nota de intenções - sobre os desejos, sonhos e aspirações de cada um... Como se tal bastasse para os poder resumir.
Se por ventura estes sonhos e desejos se resumem a uma breve nota de rodapé transmissível por uma rede social e limitando-se a essa mesma condição, então o espectador entra no segundo dilema... qual indiferencializada está a sociedade moderna que chegou ao ponto de "conhecer" alguém apenas e só através de um extremamente limitativo e impessoal computador?! Existirá vida - para "Luisra" - que esteja para lá do seu computador pessoal?!
"Luisra" é assim a encarnação de uma geração que, nos seus trinta, se anula de uma vida "lá fora", onde existem pessoas reais e não as suas fotografias. Onde a interacção prima como a única forma de conhecer - ou excluir - os demais baseado em fundamentos aceitáveis para uma sociedade que se diz e clama como moderna. Assim, ao apenas interagir por detrás de um computador e de uma fotografia que ele exibe - e que na prática pode ser de qualquer pessoa real (sendo o que está do outro lado) ou imaginada (outra pessoa qualquer) - "Luisra" vive de obsessão em obsessão alimentando o seu prazer única e exclusivamente pela libido que a fotografia lhe provoca... ou não... e partindo de imediato para uma próxima "vítima" que considera ser "o tal".
Num ciclo vicioso onde não se vislumbra o fim, Naufragando por los 30 é um breve relato sobre a forma como as redes sociais tanto nos aproximam ao outro lado do mundo como, ao mesmo tempo, nos distanciam daqueles que estão ao virar da esquina limitando a interacção social fazendo do Homem um animal solitário, dependente e obsessivo.
.
6 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário