terça-feira, 8 de novembro de 2011

The Truth About Charlie (2002)

.
A Verdade Sobre Charlie de Jonathan Demme com a participação de Mark Wahlberg, Thandie Newton e Tim Robbins é uma história de espionagem e acção feita com alguns tons de comédia que decorre na cidade de Paris.
Tudo começa quando Regina (Newton), vinda de umas férias onde se preparava para o divórcio, descobre que Charlie (Stephen Dillane) o seu marido, fora assassinado. A partir daqui Regina na companhia de Lewis (Wahlberg) embarca num conjunto interminável de aventuras, algumas das quais quase surreais, em busca da fortuna que ele deixou para trás e que muitos andam à procura... inclusivé a estranha figura de Carson Dyle (Robbins).
Uma obra menor para o realizador que já nos deu filmes como O Silêncio dos Inocentes, Filadélfia ou O Casamento de Rachel. No entanto, este não deixa de ser um filme menor que, ainda assim, nos consegue divertir. Temos momentos que, ocasionalmente, nos conseguem divertir. Os tais momentos mais surreais e que para um verdadeiro e bom filme de acção seria impensável existirem. Refiro-me concretamente à situação na discoteca onde a troca de pares revela as mais curiosas situações. No entanto, há que ser honesto e dizer que tem também umas quantas sequências de maior tensão ou de uma intensa acção ao longo de todo o filme.
Aquilo que me parece não funcionar perfeitamente bem com este filme é mesmo a união dos vários estilos... a acção com a comédia e com o suspense. Algo fica "pendente" não dando muita credibilidade a qualquer um deles. Quero com isto dizer que na teoria os vários estilos existem e até estão bem executados, mas na prática a passagem entre uns e outros não está devidamente coerente.
O ponto mais negativo para mim é mesmo o facto da "mão do realizador" não se manter parada durante uma boa parte do filme tornando-o por vezes complicado de seguir. Felizmente a bom tempo temos esse aspecto resolvido.
Vale por alguma dessa comédia e da acção que lhe está inerente, por um argumento com alguns pontos interessantes e pelas participações do conjunto de actores que até fazem muito bem o seu trabalho, confesso a minha clara admiração por Thandie Newton, essa grande actriz... E que não se esqueça claro, a participação especial de Charles Aznavour já mesmo no final do filme que dá o ar de sua graça.
.
.
5 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário