domingo, 10 de março de 2013

La Rosa Congelada (2011)

.
La Rosa Congelada de Marc Nadal é uma curta-metragem espanhola na qual assistimos à degradação de uma relação matrimonial que pela impossibilidade de conciliar valores e ritmos de vida deambula para um final trágico.
O argumento, também escrito por Marc Nadal, centra-se na vida monótona de Oscar (Jesus Sesma) e Rosa (Alba Ferrara). Ele centrado numa aparentemente florescente vida profissional que o completa e lhe dá segurança, vida esta que sendo repetitiva e ausente de novidades aborrece e desgasta  Rosa que estabelece uma relação extra-matrimonial com Felipe (Christian Guiriguet) que a usa e abusa da sua fragilidade emocional.
À medida que este casal se afasta ao ponto da humilhação mútua, as consequências irremediáveis são visíveis e irão ter um desfecho cruel para ambos que, no entanto, o consideram como a única saída possível para as suas vidas.
Interessante, mas não levado ao limite, é este argumento de Nadal que se centra sobre as cumplicidades, ou falta delas, de um casal que em tempos decidiu unir os seus caminhos, e em particular a contida fúria que o actor Jesus Sesma consegue entregar à sua personagem do marido traído e incapaz de tomar as rédeas da sua própria vida. Apesar de encontrar um ou outro momento em que pensamos que os destinos destas personagens vão ser outros, o desfecho algo teatralizado não consegue conter o dramatismo pretendido ou mesmo ser convincente para com ele conseguirmos empatizar e perceber que aquele foi o final esperado, muito devido à excessiva duração da curta-metragem que para os seus mais de trinta minutos deveria não só ter desenvolvido mais a dinâmica entre os amantes como, principalmente, entre o casal.
.
.
5 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário