sábado, 30 de agosto de 2014

Lisboa Verde 3D (2014)

.
Lisboa Verde 3D de Edgar Pêra é uma curta-metragem portuguesa ou, noutra designação possível, um foto-filme de investigação que nos leva a um invulgar passeio por alguns locais emblemáticos da capital.
Contrariamente àquilo que estamos habituados a assistir nos mais diversos filmes em que o realizador nos dirige rumo a uma visita panorâmica em primeiro plano da cidade e dos seus locais mais reconhecíveis como se da perspectiva de um habitante ou turista se tratasse, Edgar Pêra e o seu Lisboa Verde 3D encaminham o espectador nessa mesma viagem mas desta vez pela perspectiva de, tal como frisou na apresentação do mesmo ontem no Cinema São Jorge durante a programação do Lisboa na Rua, "pela perspectiva dos seus seres verdes", que é como quem diz da vegetação que é, no fundo, um habitante silencioso da cidade.
Contrariamente àquilo que estamos habituados, esse plano principal é, em todos os segmentos, ocupado por um qualquer tipo de vegetação que esconde alguns dos locais mais emblemáticos da cidade, desde Belém ao Parque das Nações sem esquecer os mais variados jardins da cidade que nos inserem não num espaço repleto de vida dita humana mas sim uma vida que povoa a capital silenciosamente... as suas árvores, arbustos, plantas e flores que são assim captados em relevo e inseridos no espaço como o seu elemento ou actor principal.
É nesta viagem que o espectador é inserido não na agitação de uma cidade em movimento mas sim naqueles pequenos grandes espaços - e por vezes igualmente ignorados - que lhe transmitem a qualidade de vida tantas vezes esquecida dentro do espaço em que habitam diariamente.
Assim, e numa sessão contínua entre as 19 e as 22 horas, Lisboa Verde 3D foi reproduzido na sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, ao som de uma musicalidade proporcionada igualmente por esses referidos e por vezes ignorados "seres verdes" da cidade. Musicalidade essa proporcionada pelo som do vento que toca nas folhas e que funciona de forma dinâmica como uma linguagem própria e hipnótica.
Lisboa Verde 3D poderá não ser o filme mais forte da carreira de Edgar Pêra mas será sem dúvida um dos mais originalmente pensados por nos permitir a perspectiva e o conhecimento de um outro lado da cidade... ou pelo menos uma outra forma de olhar para os seus espaços e para os seus habitantes... pelo menos aqueles que são tantas vezes ou ignorados ou mal-tratados e que aqui encontram um interessante veículo para os homenagear.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário