sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Porque Tu Respiras (2012)

.
Porque Tu Respiras de Pedro Almeida é uma curta-metragem portuguesa que em tom de narração nos leva numa viagem de reflexão sobre o nosso "eu".
Passado, presente e futuro conjugam-se em escassos minutos desta curta-metragem elaborada como um exercício universitário, mas que contém a proeza de não só ter a sua origem com acontecimentos pessoais do realizador, tal como o próprio deu a conhecer quando a apresentou na última sessão do PFShortsFest no Teatro Rápido em Lisboa, como também o faz de forma a que pareça ser uma carta de apresentação do estado de espírito do mesmo que assim se revela ao espectador.
E é esta a sua mais valia... a apresentação que de si faz e que contém alguns pensamentos que são, à partida, desconhecidos dos demais mas que nestas circunstâncias podem também eles encontram pontos de semelhança e identificação.
Ao estilo de narração vamos assim encontrando ideias soltas e pensamentos sobre o "eu" e a sua relação para com o mundo que fluem, tal como o título dá a conhecer, porque o próprio (ou o "outro") tão naturalmente respiram e existem.
Para um exercício está perfeito, enquanto curta-metragem não só é cativante como poderia ser o princípio de um qualquer bem sucedido filme filosófico.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário