terça-feira, 28 de novembro de 2017

Surpresa (2017)

.
Surpresa de Paulo Patrício é uma curta-metragem portuguesa de animação presente na selecção competitiva da vigésima-terceira edição do Caminhos do Cinema Português a decorrer em Coimbra até ao próximo dia 3 de Dezembro.
Joana e Alice, mãe e filha, conversam. Alice foi operada e ficou sem o rim. Joana questiona-a sobre os dias passados no hospital enquanto o espectador observa um conjunto de pueris animações que retratam a uma imaginação e um estado de espírito.
Num estilo propositadamente inocente, Surpresa debate a doença, a recuperação, a vida cheia de sonhos e os potenciais projectos - se assim os poderemos chamar - de uma criança que teve num qualquer hospital a sua segunda casa. Sempre com o cuidado de apresentar a dor e o sofrimento como uma etapa e não como uma fixação desta história, Paulo Patrício consegue retirar o melhor de uma conversa - real - e transportá-la para o grande ecrã de forma a que esta consiga e possa chegar a todo um público (mais ou menos adulto) centrando o seu ênfase na compreensão de uma criança sobre o seu passado mas na consciência de que o mesmo já se encontra distante e que é o momento presente com as naturais brincadeiras e paixões de tão jovem idade que interessam e nos quais se pode e deve concentrar.
Num estilo de animação que muito se aproxima e cruza o sonho (ou o imaginado), Surpresa deixa para as palavras soltas (mas não perdidas) a transmissão da mensagem - sendo esta a compreensão de uma mãe - e as gravuras o entendimento de uma filha sobre um mesmo assunto.
Eficaz pela forma como expõe dois momentos distintos, Surpresa é uma das fortes animações desta edição dos Caminhos e um sério - desde já - candidato ao seu respectivo prémio.
.
7 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário