sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Haters (2016)

.
Haters de Sergio Sánchez Cano é uma curta-metragem espanhola de ficção cuja brevíssima história reflecte sobre o ódio, sobre a sua expansão e sua gratuitidade quando um casal tenta conversar e Ele olha para Ela e disserta sobre o que odeia no mundo... tudo ao seu redor.
Sánchez Cano explora nesta brevíssima curta-metragem não só a insatisfação de um homem para o mundo que o rodeia como também a disseminação deste ódio irracional como voluntária opção de uma abordagem construtiva onde o mesmo tenta resolver aquilo que no mundo - ou pelo menos no seu imediato - mais o afecta ou preocupa. No final, e talvez como expoente máximo desta voluntária capacidade de ver o mal sem o tentar alterar, Haters reflecte sobretudo sobre a possibilidade de, no meio de um ambiente marcado pela negatividade, existir alguém que equacione a existência de um "bem"... de um amor que tenta disseminar e sobretudo sobre a sua hipótese de sobrevivência num ambiente que é, em toda a sua dimensão, adverso à sua propagação.
Do ódio ao romance (ainda que ignorado), Haters é assim a possibilidade da convivência nem sempre harmónica entre dois opostos e, no final, sobre a forma como um deles pode influenciar directamente o outro ocultando-o e mantendo a preponderância de um sentimento existente e marcante sobre o outro. Qual deles será mais forte?... É a pergunta que permanece na mente do espectador...
.
3 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário