quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Jantar de Mafiosos (2015)

.
Jantar de Mafiosos de Zé Luís Rebel é uma curta-metragem portuguesa de ficção que com alguma comédia tenta relatar um curioso jantar de amigos mafiosos.
Conhecendo as características de um filme cuja base é uma potencial comunidade italiana - e isto não é qualquer tipo de preconceito - onde a mais evidente é a grande confusão e barulho de longas e ricas conversas, aquilo que mais espanta pela positiva nesta curta-metragem é o facto de toda ela ser filmada em silêncio. Estes nossos "mafiosos" comunicam sim pela sua interacção e através da linguagem gestual portuguesa.
Para lá do óbvio que se espera de um filme do género, Jantar de Mafiosos denota essa originalidade, deixando assim o espectador mais atento à expressividade e comunicabilidade não oral entre os actores como, ao mesmo tempo, denota a sua maior cumplicidade e empatia mesmo que as personagens pudessem ser - à partida - mais intragáveis ou detestáveis. Aqui não é o caso.
Tudo dirigido de forma amena e até com alguns apontamentos cómicos que dão alguma ligeireza à história e também uma tentativa de a tornar mais "próxima" que acaba, em última análise, por ser o mesmo conjunto de elementos que distanciam a temática do espectador que no final não se interliga com as personagens ao ponto de criar empatia com as mesmas. No fundo aquilo que se esperava era um maior desenvolvimento das características de cada um de forma a que os mesmos conseguissem denotar as suas características e também as suas origens, ou seja, evidenciar a personanilidade de cada personagem que, dada a temática tão "italianizada" seria o ponto forte deste filme para lá daquilo que de mais violento ou mais cómico pudesse decorrer depois.
Assim, e ainda que a intenção e ideia tenham sido originais ao transformar uma história potencial ruidosa num silêncio profundo onde são os detalhes que merecem toda a atenção, Jantar de Mafiosos mantém mais o estatuto de ensaio ou filme entre amigos do qual se poderia ter descolado e entregue toda uma história inovadora. Ainda assim o devido destaque e apontamento positivo pela apresentação de um cinema diferente e de inclusão que tantas vezes falta quer nas salas e nas televisões que, felizmente, a internet e devidas redes sociais possibilitam na aproximação ao grande público.
.

.
4 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário