segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Mur (2014)

.
Mur de Andra Tévy é uma curta-metragem franco-belga de ficção que esteve presente na Competição Internacional do Córtex - Festival de Curtas-Metragens de Sintra que decorreu até ontem no Centro Cultural Olga de Cadaval.
Éliane (Evelyne Didi) é empregada de limpeza num complexo desportivo. Todos os dias assiste às inúmeras provas e treinos que ali se realizam e de forma invisível permanece sem que ninguém dê pela sua presença.
Um dia encontra-se só e olha para a parede de escalada imaginando o que seria chegar ao seu topo. Mas Éliane já não tem idade... Tem força de vontade.
Tevy, que também assina o argumento, apresenta uma história onde os silêncios e a expressividade de um olhar falam mais alto do que mil palavras. É neste silêncio e procura constante de um "eu" perdido algures no tempo que a nossa protagonista - interpretada por Evelyne Didi - dá corpo a uma mulher que decide, sem qualquer razão aparente, encontrar-se depois de anos aparentemente perdida em escolhas que a levaram por rumos diferentes daquele que, possivelmente, deveria ter sido o seu. Não conhecemos os seus motivos e porquê agora, nem tão pouco chegamos a conhecer as situações que a levaram a uma aparente desistência de si própria. Aquilo que conhecemos é sim que chegou a altura - a sua - de finalmente reencontrar a chama que quase se extinguira e optar por uma nova descoberta de si própria mesmo que seja no mais improvável dos locais.
Distante de qualquer motivo que explique esta súbita mudança de atitude, o espectador encontra-se apenas concentrado no alcance da sua meta e dos seus objectivos que culminam com aquele pena sorriso nos lábios, vivido numa cumplicidade apenas partilhada com a nossa protagonista, que leh conferem o sentido de missão cumprida. Mesmo que não exista uma potencial continuidade da mesma.
De um silêncio cortante e de uma inspiração desarmante, Mur é possivelmente um daqueles filmes que poucos o "sentem" mas aqueles que o conseguem vão perceber a força do seu embate.
.
7 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário