sexta-feira, 2 de maio de 2014

Gata Má (2013)

.
Gata Má de Eva Mendes, Joana de Rosa e Sara Augusto é uma curta-metragem de animação portuguesa presente na secção competitiva de curtas-metragens nacionais do IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema Independente a decorrer em várias salas da capital.
Em cinco breves minutos conhecemos uma menina cujos seus melhores amigos são gatos. Gatos que a acompanham dia e noite mas que apenas ela consegue ver.
Tendo como base histórias reais de esquizofrenia infantil, a realizadora Eva Mendes escreveu o argumento desta curta-metragem que não sendo propriamente um filme de terror se insere numa dinâmica daquele que é psicológico ao apresentar ao espectador uma perspectiva de uma jovem mente perturbada que imagina e pensa a cada momento do seu dia sobre cenários onde a perpetração de dor física ou sangue é uma sua realidade.
Sem recorrer a qualquer tipo de cenário macabro centrando-se apenas nos pequenos pensamentos desta criança e ao seu imaginário povoado por gatos, o espectador apenas escuta a sua voz interior que "recebe" mensagens de um desses gatos. Uma gata propriamente dito. Uma gata que comunica com ela e segundo o seu espanto e admiração lhe garante todo um conjunto de cenários onde esse sofrimento é tido como prazer e uma glória pessoal. No meio dos pensamentos e da indução e recriação mental que o espectador faz, estes breves minutos ganham proporções tenebrosas - aí o horror - sob a interessante forma aqui escolhida para debater a doença psiquiátrica.
Não sendo necessariamente um dos melhores filmes do género - não perdendo, no entanto, a sua originalidade - Gata Má deixa a não tão leve curiosidade de ter deste filme uma versão bem mais extensa... e porque não, uma versão igualmente sob a forma de animação.
.

.
7 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário