segunda-feira, 19 de maio de 2014

Runner (2014)

.
Runner de Hermínio Cardiel, também autor do argumento, é uma curta-metragem espanhola de ficção que nos leva a uma rápida viagem pelos sentimentos de um casal interpretado por Mariam Hernández e Antonio Velázquez.
Enquanto se encontram a praticar jogging numa tarde, Ele (Velázquez) determinado e confiante nas suas capacidades físicas, jamais esperava que Ela (Hernández) lhe revelasse uma surpresa que iria certamente modificar a relação que mantinham até então.
A simplicidade desta curta-metragem contrasta de imediato com as características que as duas personagens espelham. Se por um lado Velázquez apresenta um personagem autoconfiante, determinado e pronto para qualquer desafio, Hernández revela ser uma mulher cansada, enervada e que esconde algo que a atormenta. É quando este "algo" é revelado que os dois exibem personalidades que talvez não soubessem que possuíam, transformando-se ele num homem arrasado e atraiçoado pelas recentes descobertas, enquanto ele demonstra ser uma mulher que tendo a alma tranquila não deixa de recear por um futuro agora incerto.
Com traços de humor que tornam esta acção ligeira e menos dramática do que na realidade é, Runner é uma curta-metragem que nos faz sorrir sem rir e reflectir sem chorar ao mesmo tempo que liga o espectador numa empatia natural com a personagem de Antonio Velázquez, neste que é o mais recente trabalho deste realizador espanhol que tem percorrido diversos festivais de cinema graças ao seu sucesso El Lado Frío de la Almohada revelando aqui, uma vez mais, o drama que se esconde por detrás de uma história que utiliza a comédia para tratar assuntos e sentimentos delicados que podem alterar a vida daqueles que estão envolvidos na mesma obrigando-os a uma perspectiva da sua "vida" totalmente nova e desconhecida.
.

.
8 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário