sábado, 11 de setembro de 2021

Luiz Carlos Araújo


.
1979 - 2021
.

segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Jean-Paul Belmondo


.
1933 - 2021
.

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Igor Sampaio


.
1944 - 2021
.

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Pedro Efe


.
1942 - 2021
.

domingo, 29 de agosto de 2021

Ed Asner


.
1929 - 2021
.

sábado, 14 de agosto de 2021

Piera Degli Esposti


.
1938 - 2021
.

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Tarcísio Meira


.
1935 - 2021
.

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Paulo José


.
1937 - 2021
.

sábado, 7 de agosto de 2021

Markie Post


.
1950 - 2021
.

sexta-feira, 30 de julho de 2021

Olga Prats


.
1938 - 2021
.

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Pedro Tamen


.
1934 - 2021
.

sábado, 17 de julho de 2021

Pilar Bardem


.
1939 - 2021
.

terça-feira, 13 de julho de 2021

Globos de Ouro SIC/Caras 2021: os nomeados

.

Foram esta noite anunciados os nomeados à XXVª edição dos Globos de Ouro entregues pela SIC e pela revista Caras. Depois de um ano em que os troféus não foram entregues, a cerimónia regressa este ano com algumas categorias novas nomeadamente na área de Televisão. Os nomeados, na área de Cinema são:

.
Melhor Filme
A Herdade, de Tiago Guedes
Listen, de Ana Rocha de Sousa
Mosquito, de João Nuno Pinto
Ordem Moral, de Mário Barroso
Variações, de João Maia
.
Melhor Actor
Ruben Garcia, Listen
Albano Jerónimo, A Herdade
Luís Lima Barreto, O Ano da Morte de Ricardo Reis
João Nunes Monteiro, Mosquito
Sérgio Praia, Variações
.
Melhor Actriz
Sandra Faleiro, A Herdade
Lúcia Moniz, Listen
Maria de Medeiros, Ordem Moral
Vitalina Varela, Vitalina Varela
Margarida Vila-Nova, Hotel Império
.

Os vencedores destas e das demais categorias serão anunciados no próximo dia 3 de Outubro no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

.

.

domingo, 11 de julho de 2021

Charles Robinson


.
1945 - 2021
.

segunda-feira, 5 de julho de 2021

Raffaella Carrà


.
1943 - 2021
.

Festival de Cinema Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira 2021: os vencedores

.

Terminou ontem a mais recente edição do Festival de Cinema Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira promovido pelo respectivo cineclube, premiando como o Melhor Filme do ano O Último Banho, a primeira longa-metragem do realizador David Bonneville protagonizado por Anabela Moreira também premiada enquanto Melhor Actriz.
São os vencedores:

.

Competição de Longas-Metragens
Filme: O Último Banho, de David Bonneville
Prémio Especial do Júri: Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes
Menção Honrosa do Júri: King Kong en Asunción, de Camilo Cavalcante
Prémio Revelação: A Morte Habita à Noite, de Eduardo Morotó
Prémio da Crítica: Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes
Prémio dos Cineclubes: Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes
Prémio do Público: Mar Infinito, de Carlos Amaral
Actor: Roney Vilela, A Morte Habita à Noite
Actriz: Anabela Moreira, O Último Banho
.
Competição de Curtas-Metragens
Filme: República, de Grace Passô
Prémio Especial do Júri: Seja como For, de Catarina Romano
Menção Honrosa do Júri: A Terra do Não Retorno, de Patrick Mendes
Prémio Revelação: Contrafogo, de Carolina Vieira
Prémio da Crítica: Elo, de Alexandra Ramires
Prémio dos Cineclubes: O Que Não se Vê, de Paulo Abreu
Prémio do Público: O Que Não se Vê, de Paulo Abreu
.
.

domingo, 20 de junho de 2021

Prémios Fantastic 2021: os vencedores

.

Listen, de Ana Rocha de Sousa foi o grande vencedor dos Prémios Fantastic 2021 ao arrecadar quatro troféus entre os quais o de Melhor Filme do ano. A primeira longa-metragem da realizadora recebeu ainda os troféus de Melhor Realização, Argumento e Actriz Protagonista para Lúcia Moniz.
São os vencedores:

.
Filme Nacional: Listen, de Ana Rocha de Sousa
Filme Internacional: Soul, de Pete Docter e Kemp Powers (EUA)
Realização: Ana Rocha de Sousa, Listen
Actor Protagonista: Ricardo Pereira, Golpe de Sol
Actriz Protagonista: Lúcia Moniz, Listen
Actor Secundário: Albano Jerónimo, Ordem Moral
Actriz Secundária: Alba Baptista, Patrick
Argumento:
Listen, Aaron Brookner, Ana Rocha de Sousa e Paula Vaccaro
.

sábado, 19 de junho de 2021

Carlos Miguel


.
1943 - 2021
.

quinta-feira, 17 de junho de 2021

Premios Fugaz 2021: os vencedores

.

Foram há momentos revelados os vencedores da quinta edição dos Premios Fugaz entregues anualmente às melhores obras cinematográficas espanholas de formato curto. Lo Efimero, de Jorge Muriel foi a grande vencedora ao arrecadar o Fugaz de Melhor Curta-Metragem do ano (num total de três troféus), sendo que foi Stanbrook, de Óscar Bernàcer a curta-metragem mais premiada ao arrecadar um total de sete Fugaz.
São os vencedores:

.
Curta-Metragem: Lo Efímero, de Jorge Muriel
Documentário: Before I Die, de Iker Esteibarlanda
Animação: Roberto, de Carmen Córdoba
Curtíssima: Caníbales, de Mikel Bustamante
Longa-Metragem: Las Niñas, de Pilar Palomero
Direcção de Produção: Araceli Isaac, Stanbrook
Realização: Susan Bejar, Distancias
Realização Revelação: Carmen Córdoba, Roberto
Actor: Albert Salazar, Els que Callen
Actriz: Thais Blume, Dana
Argumento: Jorge Muriel, Lo Efímero
Montagem: Bernardo Moll Otto, Lo Efímero
Fotografia: Víctor Entrecanales, Stanbrook
Música Original: Pablo Mirete, Umbrellas
Som: Iván Martínez-Rufat, Stanbrook
Direcção Artística: Jero Bono, Stanbrook
Guarda-Roupa: Lola Rise, Stanbrook
Maquilhagem e Cabelos: Alba Colorus e Amparo Carrió, Stanbrook
Efeitos Visuais: Héctor Ponce, Stanbrook

.
.

domingo, 6 de junho de 2021

Camila Amado


.
1938 - 2021
.

sábado, 5 de junho de 2021

Prémios Fantastic 2021: os nomeados

.

O site Fantastic TV anunciou os nomeados aos seus prémios anuais nas mais diversas categorias. Na área de Cinema os nomeados englobam alguns dos filmes mais sonantes do último ano destacando-se Faz-me Companhia, de Gonçalo Almeida, Listen, de Ana Rocha de Sousa, Mosquito, de João Nuno Pinto, Ordem Moral, de Mário Barroso, Patrick, de Gonçalo Waddington e Um Animal Amarelo, de Felipe Bragança como os candidatos ao troféu de Melhor Filme.
São os nomeados:

.
Melhor Filme Nacional
Faz-me Companhia, de Gonçalo Almeida
Listen, de Ana Rocha de Sousa
Mosquito, de João Nuno Pinto
Ordem Moral, de Mário Barroso
Patrick, de Gonçalo Waddington
Um Animal Amarelo, de Felipe Bragança
.
Melhor Filme Internacional
Mank, de David Fincher (EUA)
Portrait de la Jeune Fille en Feu, de Céline Sciamma (França)
Soul, de Pete Docter e Kemp Powers (EUA)
Sound of Metal, de Darius Marder (Reino Unido)
Tenet, de Christopher Nolan (Reino Unido)
The Trial of the Chicago 7, de Aaron Sorkin (EUA)
.
Melhor Realização
Gonçalo Almeida, Faz-me Companhia
Ana Rocha de Sousa, Listen
João Nuno Pinto, Mosquito
Mário Barroso, Ordem Moral
Gonçalo Waddington, Patrick
Felipe Bragança, Um Animal Amarelo
.
Melhor Actor Protagonista
Ricardo Barbosa, Golpe de Sol
Hugo Fernandes, Patrick
Ruben Garcia, Listen
João Nunes Monteiro, Mosquito
Ricardo Pereira, Golpe de Sol
Elmano Sancho, O Nosso Cônsul em Havana
.
Melhor Actriz Protagonista
Cleia Almeida, Faz-me Companhia
Filipa Areosa, Faz-me Companhia
Laura Dutra, A Impossibilidade de Estar Só
Maria de Medeiros, Ordem Moral
Lúcia Moniz, Listen
Isabél Zuaa, Um Animal Amarelo
.
Melhor Actor Secundário
Miguel Borges, Mosquito
Pedro Frias, O Nosso Cônsul em Havana
Albano Jerónimo, Ordem Moral
Matamba Joaquim, Um Animal Amarelo
João Pedro Mamede, Ordem Moral
Marcelo Urgeghe, Ordem Moral
.
Melhor Actriz Secundária
Alba Baptista, Patrick
Luísa Cruz, O Nosso Cônsul em Havana
Victória Guerra, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Carla Maciel, Patrick
Vera Moura, Ordem Moral
Catarina Wallenstein, O Ano da Morte de Ricardo Reis e Um Animal Amarelo
.
Melhor Argumento

O Ano da Morte de Ricardo Reis, João Botelho
Os Conselhos da Noite, João Palhares e José Oliveira
Listen, Aaron Brookner, Ana Rocha de Sousa e Paula Vaccaro
Mosquito, Fernanda Polacow e Gonçalo Waddington
Ordem Moral, Carlos Saboga
Patrick, Gonçalo Waddington
.

Os vencedores destas e das demais categorias dos Prémios Fantastic serão conhecidos nas suas plataformas online no próximo dia 20 de Junho

.

quinta-feira, 3 de junho de 2021

Premios Fugaz 2021: os nomeados

.

Foram hoje revelados os nomeados para a quinta edição dos Premios Fugaz entregues anualmente às melhores obras cinematográficas espanholas de formato curto. Depois de Background, de Toni Bestard serão Distancias, de Susan Bejar, Els que Callen, de Albert Folk, Lo Efímero, de Jorge Muriel e Stanbrook, de Óscar Bernàcer as quatro obras que disputam o troféu de Melhor Curta-Metragem do ano.
São os nomeados:

.
Melhor Curta-Metragem
Distancias, de Susan Bejar
Els que Callen, de Albert Folk
Lo Efímero, de Jorge Muriel
Stanbrook, de Óscar Bernàcer
.
Melhor Documentário
Anima Animae Animam, de Julieta Gasroc e José (Putxa) Puchades Martínez
Before I Die, de Iker Esteibarlanda
Incendios, Más Allá del Teatro, de Álex García
Love Palace, de Carlos Caro
.
Melhor Animação
Homeless Home, de Alberto Vázquez
Roberto, de Carmen Córdoba
Umbrellas, de José Prats López e Álvaro Robles García
Vuela, de Carlos Gómez-Mira
.
Melhor Curtíssima
Caníbales, de Mikel Bustamante
Hold for Applause, de Gerald B. Fillmore
Paternidad, de Vicente de Ramos
Volvemos en Cinco Minutos (Spots Paralelos), de Felipe Garrido Archanco
.
Melhor Longa-Metragem
Adú, de Salvador Calvo
Akelarre, de Pablo Agüero
Ane, de David Pérez Sañudo
Las Niñas, de Pilar Palomero
.
Melhor Direcção de Produção
Laura Mato, Amianto
Gisela Remolins, Dana
Ana Guevara, Lo Efímero
Araceli Isaac, Stanbrook
.
Melhor Realização
Javier Marco, Amianto
Lucía Forner Segarra, Dana
Susan Bejar, Distancias
Óscar Bernàcer, Stanbrook
.
Realização Revelação
Ibon Hernando, Colada
Rubén Guindo Nova, Cómplices
Miguel Ángel Faura e Juanma Falcón, Coque
Carmen Córdoba, Roberto
.
Melhor Actor
Patxi Freytez, Amianto
Edu Rejón, Distancias
Albert Salazar, Els que Callen
Pepón Nieto, Paternidad
.
Melhor Actriz
Thais Blume, Dana
Ana Villa, Distancias
Clara Segura, Els que Callen
Susana Abaitua, La Colcha y la Madre
.
Melhor Argumento
Belén Sánchez-Arévalo, Amianto
Susan Béjar, Distancias
Marina Parés Pulido, La Colcha y la Madre
Jorge Muriel, Lo Efímero
.
Melhor Montagem
Fany Fernández, Dana
Dani Viqueira, La Penumbra
Bernardo Moll Otto, Lo Efímero
Felipe Garrido Archanco, Volvemos en Cinco Minutos (Spots Paralelos)
.
Melhor Fotografia
León Velásquez, Amianto
Josep Pardo e Pau Muñoz, Coque
Almudena Sánchez, Lo Efímero
Víctor Entrecanales, Stanbrook
.
Melhor Música Original
Rodrigo Vera e Dani Maldonado, Hoy es el Día
Iñaki Rubio, Lo Efímero
Jordi Carbonell i Parrot, Roberto
Pablo Mirete, Umbrellas
.
Melhor Som
Ramón Rico, Amianto
José Tomé, La Penumbra
Sergio López Eraña, Lo Efímero
Iván Martínez-Rufat, Stanbrook
.
Melhor Direcção Artística
Jaime Boyero, Amianto
Ana Becedas, Influencer
Adrián Carmona, La Última Navidad del Universo
Jero Bono, Stanbrook
.
Melhor Guarda-Roupa
Patricia Parejo, Amianto
Nuria Caroner, Coque
Adrián Cardona, David Muñoz, Marc Velasco, Eva Pérez e Mónica Murguía, La Última Navidad del Universo
Lola Rise, Stanbrook
.
Melhor Maquilhagem e Cabelos
Leire Loperena, Dana
Adrián Cardona e Karen Cunill, La Última Navidad del Universo
Agar Martínez de la Hidalga, Gorka Aguirre e Sonia Muro, Ospel
Alba Colorus e Amparo Carrió, Stanbrook
.
Melhores Efeitos Visuais
Adrián Cardona, La Última Navidad del Universo
Nacho Leonardi, Monstruo
Héctor Ponce, Stanbrook
John Castro, Survivers
.

Os vencedores serão conhecidos no próximo dia 17 de Junho nas plataformas online devido à actual crise de emergência sanitária provocada pela COVID-19.

.
.

domingo, 30 de maio de 2021

Leiria Film Fest 2021: os vencedores

.

Terminou hoje a oitava edição do Leiria Film Fest no Teatro Miguel Franco na cidade beirã e na qual tive, uma vez mais, o prazer de pertencer ao seu jurado. Depois de um ano marcado pela crise de emergência sanitária resultante da COVID-19 em que o festival se efectuou numa vertente meramente online, o LFF voltou à sala habitual podendo, apesar das restrições, voltar a contar com público presencial.
Foram os vencedores:

.
Competição Internacional
Ficção: Sealskin, de Ugla Hauksdóttir (Islândia)
Documentário: Before I Die, de Iker Esteibarlanda (Espanha)
Animação: Migrants, de Hugo Caby, Zoé Devise, Antoine Dupriez, Aubin Kubiak e Lucas Lermytte (França)
.
Competição Nacional
Filme de Leiria: Dessa Água Não Beberei, de Paulo Graça e Pedro Caldeira
Ficção: Moço, de Bernardo Lopes
Documentário: Mulher como Árvore, de Alejandro Vásquez, Carmen Tortosa, Daniela Cajías, Flávio Ferreira e Hélder Faria
Animação: Lascas, de Natália Azevedo Andrade
Menção Honrosa: Elo, de Alexandra Ramires
.
Prémio do Público: Dessa Água Não Beberei, de Paulo Graça e Pedro Caldeira (Portugal)
.

.

sábado, 29 de maio de 2021

Under the Moonlight (2021)

.

Under the Moonlight de Cristiana Béjinha e Ana Machado (Portugal) é uma das curtas-metragens em competição na oitava edição do Leiria Film Fest na secção de Filmes de Leiria e mais uma das obras de animação em exibição.
Uma mãe e a sua filha numa floresta. Um vulto que se aproxima. A incerteza do que está para lá das sombras.
Existe toda uma intenção de passar um "testemunho" sobre o poder do tempo. Sobre a ligação que existe entre pessoas de diferentes eras ou gerações como que umas perpetuando as do passado já não presentes fisicamente mas que ainda pairam sobre as acções e o pensamento daqueles que num "agora" povoam espaços semelhantes. Existe também a vontade de revelar o poder familiar e inter-geracional que resiste passados anos, décadas sem fim e que faz do "eu" actual alguém que está indubitavelmente unido àqueles outros "eu" que estiveram antes de "mim". Pequenos tributos, pequenos troféus ou mesmo objectos do passado resistiram e encontram espaço para marcar presença para lá do seu próprio tempo funcionando como testemunhos desse passado que se formou e dissipou.
Tecnicamente interessante pela forma como tenta passar para a imagem o poder do tempo, e das relações inter-pessoais e familiares, mas Under the Moonlight perde-se sobretudo pela sua brevíssima duração que não permite ir além de uma ideia pré concebida que qualquer espectador tem sobre esse "tempo" tão presente mas tão invisível que se manifesta pelas marcas e pelas memórias que conseguem subsistir.
O tempo existe, marca, transforma, revela e faz desaparecer... a grande questão que se tenta então levantar é... o que sobra de nós, ou do espaço, para lá daquilo que ao mesmo resiste?

.

.

4 / 10

.

Legacy (2021)

Legacy de Igor Ferreira e André Renato (Portugal) é uma das curtas-metragens presentes na secção Filme de Leiria da oitava edição do Leiria Film Fest a decorrer na cidade.
Uma reflexão sobre o tempo ou, melhor, sobre a crueldade do tempo e dos seus efeitos no espaço, na memória, nos actos, nas pessoas e sobretudo no tal "legado" que este deixa para a posteridade.
Conscientes da passagem do tempo, ainda que tantas vezes está o público abstraído na sala de cinema para que ele, "lá fora", continua a passar sem ser "contado", esta curta-metragem exibe através de uma animação semi-rudimentar, também ela, é um legado dos idos tempos de uma computorização mais "amadora", traços de um passado inconstante e violento cujas marcas perduram até ao momento que atravessamos. De Impérios caídos a batalhas sangrentas, da queima da memória impressa como tentativa de apagar um passado sombrio e do qual não se pretendiam nem provas nem marcas da diferença que se tentaram obliterar, este breve filme curto apresenta um conjunto de premissas interessantes sobre o dito tempo mas que, no entanto, permanecem nessa tentativa de expor o passado sem que dele se denote uma real vontade de o caracterizar. Percebemos que existe uma vontade de condenação e que nada dos ditos radicalismos sobrevive, afinal... tudo e todos regressa ao pó de onde veio, mas não se compreende a execução do que vemos com aquilo que nos chega em voz-off como uma locução primária desse tempo que tudo destrói. Ou talvez não...
Pertinente pela sua vontade de revelar o tempo como a maior máquina de destruição de todos os tempos, ainda mais cruel do que a própria acção do Homem e quiçá da própria Natureza, mas não chega a ser aquele filme que poderia ser se a sua execução tivesse sido mais cuidada, elaborada ou mesmo melhor enquadrada deixando argumento e imagem numa nem sempre coerente junção.
.

.

4 / 10

.

terça-feira, 18 de maio de 2021

Sophia 2021: os nomeados

.

A Academia Portuguesa de Cinema acabou de anunciar há instantes os nomeados para a décima edição dos Sophia. O Ano da Morte de Ricardo Reis, de João Botelho, Listen, de Ana Rocha de Sousa, Mosquito, de João Nuno Pinto e Ordem Moral, de Mário Barroso são os candidatos ao troféu de Melhor Filme do Ano reunindo a obra protagonizada por João Nunes Monteiro um total de 13 nomeações. Foram ainda anunciados os vencedores do Troféu Arte e Técnica, do Sophia de Melhor Cartaz e o de Melhor Trailer bem como os Prémios Carreira entregues aos actores Maria do Céu Guerra e Sinde Filipe.
São os nomeados:

.
Melhor Filme
O Ano da Morte de Ricardo Reis, Alexandre Oliveira (prod.)
Listen, Rodrigo Areias (prod.)
Mosquito, Paulo Branco (prod.)
Ordem Moral, Paulo Branco (prod.)
.
Melhor Documentário
Alis Ubbo, de Paulo Abreu (real.) e Rodrigo Areias (prod.)
Amor Fati, de Cláudia Varejão (real) e João Matos (prod.)
Viveiro, de Pedro Filipe Marques (real.) e Luís Urbano e Sandro Aguilar (prods.)
Zé Pedro Rock'N'Roll, de Diogo Varela Silva (real. e prod.)
.
Melhor Curta-Metragem de Ficção
Adeus Senhor António, de Júlia Buísel
A Margem, de Rodrigo Tavares
Moço, de Bernardo Lopes
Nha Mila, de Denise Fernandes
.
Melhor Documentário Curta-Metragem
Meine Liebe, de Clara Jost
Mulher como Árvore, de Alejandro Vásquez, Carmen Tortosa, Danielas Cajías, Flávio Ferreira e Helder Faria
O Que Não se Vê, de Paulo Abreu
A Vida Dura Muito Pouco, de Dinis Leal Machado
.
Melhor Curta-Metragem de Animação
Elo, de Alexandra Ramires
Estou?, de Pedro Martins
Mesa, de João Fazenda
Suspensão, de Luís Soares
.
Melhor Série/Telefilme
Crónica dos Bons Malandros, de Jorge Paixão da Costa (real.) e Pablo Iraola e Pandora da Cunha Telles (prods.)
Esperança, de Pedro Varela (real. e prod.) e César Mourão (prod.)
A Espia, de Jorge Paixão da Costa (real.) e Pablo Iraola e Pandora da Cunha Telles (prods.)
Terra Nova, de Joaquim Leitão (real.) e Ana Costa (prod.)
.
Melhor Realização
João Botelho, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Basil da Cunha, O Fim do Mundo
Ana Rocha de Sousa, Listen
João Nuno Pinto, Mosquito
.
Melhor Actor Protagonista
António Durães, Surdina
Ruben Garcia, Listen
João Nunes Monteiro, Mosquito
Michael Spencer, O Fim do Mundo
.
Melhor Actriz Protagonista
Victória Guerra, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Maria de Medeiros, Ordem Moral
Lúcia Moniz, Listen
Isabél Zuaa, Um Animal Amarelo
.
Melhor Actor Secundário
Adriano Carvalho, Patrick
Alexandre da Costa Fonseca, O Fim do Mundo
Filipe Duarte, Mosquito
Albano Jerónimo, Ordem Moral
.
Melhor Actriz Secundária
Ana Bustorff, Surdina
Maisie Sly, Listen
Teresa Sobral, Patrick
Catarina Wallenstein, Um Animal Amarelo
.
Melhor Argumento Original
Basil da Cunha, Martin Drouot e Saadi, O Fim do Mundo
Ana Rocha de Sousa, Aaron Brookner e Paula Vaccaro, Listen
Fernanda Polacow e Gonçalo Waddington, Mosquito
Carlos Saboga, Ordem Moral
.
Melhor Montagem
Cláudia Varejão e João Braz, Amor Fati
Basil da Cunha, Inês Garcia Marques, Irina Lobo Fortuna, Jean Reusser e Kostas Makrinos, O Fim do Mundo
Tomás Baltazar, Listen
Gustavo Giani, Mosquito
.
Melhor Fotografia
João Ribeiro, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Basil da Cunha e Rui Xavier, O Fim do Mundo
Adolpho Veloso, Mosquito
Mário Barroso, Ordem Moral
.
Melhor Música Original
Justin Melland, Mosquito
Mário Laginha, Ordem Moral
Bruno Pernadas, Patrick
Tó Trips, Surdina
.
Melhor Som
Pedro Góis, Listen
Francisco Veloso, Gita Cerveira, Phillipe Grivel e Tiago Raposinho, Mosquito
Pedro Góis e Ricardo Leal, Ordem Moral
António Porém Pires e Olivier Blanc, Patrick
.
Melhor Direcção Artística
Cláudia Lopes Costa, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Nuno Gabriel Mello "Tigre de Fogo", Mosquito
Paula Szabo, Ordem Moral
Nádia Henriques, Patrick
.
Melhor Guarda-Roupa
Sílvia Grabowski, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Nádia Henriques, O Fim do Mundo
Lucha D'Orey, Mosquito
Lola Sousa, O Nosso Cônsul em Havana
.
Melhor Maquilhagem e Cabelos
Rita de Castro, O Ano da Morte de Ricardo Reis
Nuno Esteves "Blue", Mosquito
Bárbara Brandão, O Nosso Cônsul em Havana
Ana Lorena e Natália Bogalho, Ordem Moral
.
Melhor Caracterização / Efeitos Especiais
Pedro Vicente e Rita de Castro, O Ano da Morte de Ricardo Reis
João Rapaz, Anibrain e Paulo Leite, Inner Ghosts
Mário Gaspar, Nuno Esteves "Blue" e Pedro Vercesi, Mosquito
Dave Bonneywell e Rita Anjos, Ordem Moral
.
Sophia Estudante
Alvorada, de Carolina Neves
Mãos de Prata, de Catarina Gonçalves
No Fim do Mundo, de Abraham Escobedo-Salas
Nós os Lentos, de Jeanne Waltz
.
Cartaz: Faz-me Companhia, de Gonçalo Almeida
Trailer: Zé Pedro Rock'N'Roll, de Sebastião Varela
Sophia Carreira: Maria do Céu Guerra e Sinde Filipe
Prémio Arte e Técnica: "Projectar a Ordem - Cinema do Povo e Propaganda Salazarista 1935 - 1954", de Maria do Carmo Piçarra
Menção Honrosa: "Cinema Tivoli: Memórias da Avenida", de Duarte de Lima Mayer e João Monteiro Rodrigues
.

Os vencedores da décima edição dos Sophia serão conhecidos numa cerimónia a realizar no Casino Estoril no próximo dia 19 de Setembro.

.

.

sábado, 15 de maio de 2021

Eva Wilma


.
1933 - 2021
.

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Maria João Abreu


.
1964 - 2021
.

terça-feira, 11 de maio de 2021

David di Donatello 2021: os vencedores

.

Volevo Nascondermi, de Giorgio Diritti foi o grande vencedor da 66ª edição dos David di Donatello, entregues anualmente pela Academia Italiana de Cinema, numa cerimónia que se realizou no Studio 5 da RAI e no Teatro dell'Opera, em Roma. A obra de Diritti arrecadou sete troféus incluindo os de Filme, Realização e Actor Protagonista para Elio Germano enquanto o troféu de Actriz Protagonista coube à veterana Sophia Loren pela obra La Vita Davanti a Sé, de Edoardo Ponti.
São os vencedores:

.
Filme: Volevo Nascondermi, de Giorgio Diritti
Documentário: Mi Chiamo Francesco Totti, de Alex Infascelli
David Giovani: 18 Regali, de Francesco Amato
Curta-Metragem: Anne, de Domenico Croce e Stefano Malchiodi
Filme Estrangeiro: 1917, de Sam Mendes (Reino Unido)
Produtor: Miss Marx, Marta Donzelli e Gregorio Paonessa - VIVO FILM com RAI Cinema e Joseph Rouschop e Valérie Bournonville - TARANTULA BELGIQUE
Realização: Giorgio Diritti, Volevo Nascondermi
Realização Revelação: Pietro Castellitto, I Predatori
Actor Protagonista: Elio Germano, Volevo Nascondermi
Actriz Protagonista: Sophia Loren, La Vita Davanti a Sé
Actor Secundário: Fabrizio Bentivoglio, L'Incredibile Storia dell'Isola delle Rose
Actriz Secundária: Matilda De Angelis, L'Incredibile Storia dell'Isola delle Rose
Argumento Original: Figli, Mattia Torre
Argumento Adaptado: Lontano Lontano, Marco Pettenello e Gianni Di Gregorio
Montagem: Favolacce, Esmeralda Calabria
Fotografia: Volevo Nascondermi, Matteo Cocco
Música Original: Miss Marx, Gatto Ciliegia contro il Grande Freddo e Downtown Boys
Canção Original: "Immigrato", de Antonio Iammarino (música e letra) e Luca Medici (música, letra e interpretação), Tolo Tolo
Som: Volevo Nascondermi, Carlo Missidenti, Filippo Toso, Luca Leprotti, Marco Biscarini e Francesco Tumminello
Direcção Artística: Volevo Nascondermi, Ludovica Ferrario, Alessandra Mura e Paola Zamagni
Guarda-Roupa: Miss Marx, Massimo Cantini Parrini
Maquilhagem: Hammamet, Luigi Ciminelli, Andrea Leanza e Federica Castelli
Design de Cabelo: Volevo Nascondermi, Aldo Signoretti
Efeitos Especiais Visuais: L'Incredibile Storia dell'Isola delle Rose, Stefano Leoni e Elisabetta Rocca
David alla Carriera: Sandra Milo
David Speciale: Monica Bellucci
David Speciale: Diego Abatantuono
.

.

David di Donatello 2021: Filme

.

.
Volevo Nascondermi, de Giorgio Diritti
.

David di Donatello 2021: Filme Estrangeiro

.

.
1917, de Sam Mendes (Reino Unido)
.

David di Donatello 2021: Produtor

.

.
Miss Marx, Marta Donzelli e Gregorio Paonessa - VIVO FILM com RAI Cinema e Joseph Rouschop e Valérie Bournonville - TARANTULA BELGIQUE
.

David di Donatello 2021: Efeitos Especiais Visuais

.

.
L'Incredibile Storia dell'Isola delle Rose, Stefano Leoni e Elisabetta Rocca
.

David di Donatello 2021: David do Público

.

.
Tolo Tolo, de Checco Zalone
.

David di Donatello 2021: Curta-Metragem

.

.
Anne, de Domenico Croce e Stefano Malchiodi
.

David di Donatello 2021: David Giovani

.

.
18 Regali, de Francesco Amato
.