segunda-feira, 10 de julho de 2017

A Casa (2017)

.
A Casa de Rui Simões é um documentário português criado no âmbito do programa de apoio ao audiovisual da CPLP - Comunidade de Países de Língua Portuguesa que centra a sua temática em torno da criação da Casa dos Estudantes do Império, em Lisboa, local de residência dos estudantes oriundos da África Colonial Portuguesa durante o regime do Estado Novo.
Tentada inicialmente como o ponto de encontro de todos os estudantes que chegavam à metrópole vindos da África Portuguesa, a Casa dos Estudantes do Império cedo se tornou como um local de fácil controlo - para e pela máquina do Estado Novo - das intenções e acções dos mesmos que eram assim investigados bem como as suas simpatias para com os movimentos independentistas em África e a sua posição anti-Guerra Colonial. De local de confraternização a ponto de encontro de diferentes ideologias, a Casa dos Estudantes do Império viu "nascer" muitos daqueles que seriam os futuros líderes dos novos países africanos de língua portuguesa como Agostinho Neto ou Amílcar Cabral.
Composto por duas vertentes muito específicas, A Casa versa, por um lado, sobre a busca de factos e documentos históricos de uma Lisboa controlada pela ditadura salazarista que é, através dos testemunhos de alguns dos antigos estudantes da CEI, ilustrada à luz daqueles que vinham das então colónias. Por outro, A Casa revela ainda através da sua vertente de ficção, momentos dessa vivência e confraternização estudantil, da vida de boémia àquela dos eventos culturais, dos seus estudantes e das conversas "à porta fechada" que anteviam os movimentos que viriam a desencadear as esperadas elites das colónias e futuros líderes de países (esperados) independentes.
Alternando entre os dois momentos - documentário e ficção - A Casa revela ainda a Lisboa de hoje e de então através dos testemunhos daqueles que por ali passaram. De intervenientes de Angola a Moçambique sem esquecer Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde, este documentário é um importante e interessante documento sobre a História Portuguesa de então ainda tão pouco explorada e estudada pelo nosso cinema. Poucos são os documentos cinematográficos que exploram este período da nossa História possibilitando assim ao espectador conhecer um pouco mais dos idos anos da ditadura e da repressão e controlo que se faziam sentir. Aqui, e contrariamente ao que podemos encontrar noutros documentários do género que documentam a vida dos portugueses da metrópole, A Casa versa sobre aqueles que chegavam das colónias para a Lisboa capital do dito Império, sobre os seus ideais de vida nas suas regiões de origem em oposição àquela tida e sentida na sua nova casa - e vida - em Lisboa, e como também na metrópole a cor da sua pele obrigava a uma distinção em relação aos seus direitos, privilégios e, de certa forma, nacionalidade.
A Casa, a mais recente obra de um conjunto irrepreensível de documentários sobre a portugalidade já documentados por Rui Simões, é assim não só um documento sobre o Portugal ultramarino vivido na metrópole mas também um importante estudo sobre o Portugal colonialista pré-1974 do qual ainda tanto existe por dizer, conhecer e reflectir.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário