sábado, 28 de junho de 2014

Thylacine (2013)

.
Thylacine de Alex Lampsos é uma curta-metragem norte-americana de ficção que nos conta a história de Nick (Trevor LaPaglia) e Charlie (Peter Michael Biondolillo) que estão prestes a celebrar o seu nono mês de relação.
É, no entanto, quando a data está prestes a confirmar-se que Nick aceita almoçar com um dos seus inúmeros admiradores deixando Charlie com receio pelo seu futuro em comum.
Esta curta-metragem de Alex Lampsos distancia-se da tradicional corrente que este género cinematográfico tanto difunde e que nos relata uma juventude numa constante e sistemática procura de sexo casual e fortuito centrando-se, por sua vez e preferencialmente, numa relação onde os afectos se pretendem estabelecer e formar algo baseado no sentido e na cumplicidade.
Com a atenção centrada nas dificuldades de uma jovem relação (entre jovens) que (sobre)vive maioritariamente graças às inúmeras instabilidades e inseguranças que são inerentes à própria idade, Thylacine consegue, no entanto, captar uma estranha sensibilidade e harmonia entre os sentimentos de duas pessoas que parecem ter encontrado a tal "metade" que os completa.
Sensibilidade essa que se manifesta de forma diferente nas duas personagens protagonistas. Se por um lado temos um "Charlie", numa composição de Biondolillo, que se mostra receoso talvez pelos traumas que o seu próprio passado insiste em trazer de volta recriando as desconfianças numa total entrega ao seu parceiro, não é menos verdade que o "Nick" de LaPaglia também as manifesta, e aqui através da fama que o seu passado de "garanhão" para sempre lhe deixou.
Sem certezas sobre o futuro, e de certa forma ainda bem que assim Lampsos deciciu contar esta história, Thylacine apenas garante ao espectador que as suas duas personagens estão dispostas a arriscar e tentar um futuro que os complete. Sem promessas ou encantos que poderiam ser quebrados ficamos assim a saber que os dois estão dispostos a tentar algo que, até então, nunca lhes tinha sido possibilitado. Sem promessas o futuro tende apenas a ser tentado e experimentado... esperando o melhor.
.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário