terça-feira, 29 de setembro de 2015

Água (2015)

.
Água de Manuel Carneiro é um documentário português em formato de curta-metragem que está presente na respectiva secção competitiva da primeira edição do Festival Internacional de Cinema de Economia e Gestão do ISEG.
Neste documentário o espectador acompanha um conjunto de imagens em movimento onde a água é a personagem principal e é, por momentos, acompanhada por um conjunto de citações e pensamentos que ao longo dos tempos vários escritores e pensadores verbalizaram sobre a mesma.
Contínua e sem parar, a água é fonte de vida, de rendimento, de actividade e, como um ciclo, é universal perpetuando-se incansavelmente dando forma e cor aos espaços por onde passa.
Geradora de um reflexo e, tal como a natureza humana, é aqui destacado que ganha a sua forma dependendo do recipiente por onde passa sendo assim adaptável e moldável.
Ajuda no trabalho, no moldar de matéria-prima, alicerça-se e ultrapassa obstáculos moldando o local por onde circula, está presente no nascimento e na vida - de tudo - mas também na morte e na destruição. A vida, tal como a morte, não se concebem sem a sua presença e o seu importante e valioso contributo.
De forma abstracta mas sempre presente através da imagem e dos sons - tal como uma tempestade na qual é um importante elemento - a água não sendo personagem é um elemento - O elemento - mais importante de toda a vida, de tudo o que existe e de tudo o que se forma que aqui é celebrada como uma homenagem onde se destaca toda a sua importância e "actividade". Por ela se vive e por ela se morre. Por ela tudo se cria e por ele se fazem guerras.
.
6 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário