terça-feira, 1 de setembro de 2015

Relación Abierta (2014)

.
Relación Abierta de Carlos Ocho é uma curta-metragem espanhola de ficção que apresenta ao espectador Oscar (Eudald Font) - mais emotivo e algo irracional - e Sergio (Christian Escudero), mais racional e com quem mantém uma relação há cinco anos. Relação esta que está prestes a mudar graças a uma inesperada sugestão de Oscar.
O realizador e argumentista Carlos Ocho apresenta assim ao espectador uma história séria contada em tons ligeiros sobre a dinâmica - ou falta dela - de um casal que tendo uma relação que aparenta ser estável e bem organizado pode, num simples instante, estar ameaçada por aquilo que aparenta ser a monotonia sentida por um deles. Mas, e se a ideia de monotonia não fôr mais do que uma ideia sentida de uma moda vivida por outros? O que acontece quando o desejo ou a sugestão não partem da sua cabeça mas sim da sugestão ou inuendo lançando por uma suposta mais "correcta" ideia de relação (aberta) moderna?
Num registo tranquilo e até assumidamente bem humorado, o espectador presencia dois comportamentos e mentalidades bem distintas; se um "Oscar" parece preparado para colocar em causa aquilo que fora construído a dois, já "Sergio" parece determinado em demonstrar que concorda com esta decisão deixando ao primeiro a dúvida sobre se afinal a relação está tão "forte" como pensava estar. No meio de incertas e sugestões que parecem não ser mal recebidas, estará afinal "Oscar" tão certo do seu papel nesta relação forte?
Com duas interessantes interpretações de Escudero e Font, Relación Abierta consegue fazer - de forma humorada e leve - com que se questionem as relações ditas modernas onde independentemente de se manterem elos e dinâmicas cúmplices e bem estabelecidas alguns estão sempre dispostos a questionar se a "galinha da vizinha é melhor do que a minha?" podendo com isso colocar todo um futuro em risco.
.

.
8 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário