domingo, 13 de outubro de 2013

Na Escama do Dragão (2012)

.
Na Escama do Dragão de Ivo Ferreira foi o filme escolhido para iniciar o segundo dia da Competição Nacional do Córtex - Festival de Curtas-Metragens de Sintra a decorrer no Centro Cultural Olga de Cadaval.
Esta curta-metragem que além de realizada é também escrita por Ivo Ferreira, conta-nos a história de uma jornalista (Margarida Vila-Nova) e de um operador de câmara (Siun Chong) da televisão de Macau que se encontram numa viagem ao sul da China para aí descobrir o naufrágio de um junco chinês no século XII e estabelecer uma relação entre a galé de D. Fuas Roupinho que iria sofrer de semelhante destino exactamente na mesma altura.
Enquanto questionam as semelhanças entre ambos ao longo desta reportagem que sofre inúmeros avanços e paragens por se encontrarem no meio de uma tempestade que assola a região, ambos questionam-se também sobre as marcas que as suas vidas podem um dia vir a deixar no mundo. Será que dali a mil anos alguém irá recordá-los ou àquele espaço em que se encontram, questiona-se a jornalista a que Vila-Nova dá vida!
Ao mesmo tempo é igualmente estebelecido um paralelismo entre esta situação e a relação que o casal vive que parece denotar alguns sinais de poder estar ameaçada pela possibilidade dela regressar à Europa deixando (ou não) o seu companheiro em Macau. Poderá esta relação sobreviver ou mesmo ter hipóteses de perdurar ou, tal como os acontecimentos históricos que investigam, corre o risco de ser apenas mais uma memória que ambos partilham?
Margarida Vila-Nova tem aqui nesta breve curta-metragem uma das suas interpretações mais sentidas e onde se denota o seu potencial enquanto actriz. Ora reflexiva ora a denotar alguma nostalgia por fazer perceber que a sua marca no mundo (ou na sua História) pode ser tão importante como a gota de água num oceano, demonstra uma fragilidade que a distancia felizmente de interpretações mais fugazes e pouco elaboradas em certas produções televisivs. Aqui mostra todo o seu potencial que tem ainda muito por explorar e que torna toda a narrativa mais densa e que provoca no espectador uma vontade de pder melhor explorar sobre o passado (ou potencial futuro) da sua personagem.
Tecnicamente há que referir a primorosa direcção de fotografia de Susana Gomes que consegue captar a essência das luzes, sombras, cores e os espaços que todos em conjunto recriam, de um clima atmosférico de tempestade no qual nos sentimos desde o primeiro instante mesmo que a chuva e o vento mais forte não se encontrassem lá.
Na Escama do Dragão é uma surpreendente e muito bem elaborada curta-metragem que Ivo Ferreira dirige, e que nos apaixona não só pela sua temática como também pelo potencial exótico que deixa transparecer desde o primeiro instante.
.
.
8 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário