domingo, 13 de outubro de 2013

Torres (2013)

.
Torres de André Guiomar é mais um dos filmes curtos presentes na Competição Nacional do Córtex - Festival de Curtas-Metragens de Sintra que decorre até amanhã no Centro Cultural Olga de Cadaval, em Sintra.
Depois de um namoro terminado, ele (João Couceiro e Castro) dirige-se para casa onde permanece num silêncio absoluto. Aos poucos a sua vida transforma-se deixando para trás uma adolescência possivelmente despreocupada.
Tal como um sonho, uma ambição ou um desejo, o futuro (o seu) mostra-se incerto mas uma certeza que se aproxima. Num momento em que chega sem se anunciar, para que lado deve ele correr para poder aceitar a inevitabilidade dos momentos?
André Guiomar já tinha impressionado com a qualidde fílmica do seu documentário Píton, no entanto não é menos justo dizer que com Torres consegue superar-se pela positiva e entregar ao espectador uma história que não só nos faz pensar sobre as transformações pelas quais passámos ao longo da vida como também nos deixa deslumbrados com a qualidade das imagens e dos planos que nos entrega sobre um espaço físico que parece, por diversos momentos, ser um qualquer purgatório no qual esperamos por uma viagem rumo a "outro lado", estabelecendo um certo paralelismo com a transformação da adolescência para a idade adulta que tão bem caracteriza com a sua direcção de fotografia numa colaboração com Simone Almeida.
Torres foi, até ao momento, a curta-metragem que me deixou num limbo. Se por um lado só lhe posso reconhecer a sua qualidade narrativa e fílmica, não deixa de ser verdade que permanece a sensação de que a personagem interpretada por João Couceito e Castro pede que lhe seja dado mais tempo para se poder desenvolver ainda mais. É aqui que permanece a vontade de saber mais sobre aquele jovem, sobre o que lhe terá acontecido e de que forma terá ele enfrentado as novas transformações que o esperam numa vida, suponho, "diferente".
A certeza fica quando uma vez mais se pode confirmar que André Guiomar é, sem margem para dúvidas, um cineasta para o futuro.
.
.
7 /10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário