quarta-feira, 23 de julho de 2014

Random Stop (2014)

.
Random Stop de Benjamin Arfmann é uma curta-metragem de ficção norte-americana baseada em factos verídicos que se torna arrepiante pela forma como é relatada na primeira pessoa.
Quando o agente Kyle Dinkheller em patrulha por uma estrada praticamente deserta se preparava para regressar à esquadra, não previa que tivesse de fazer uma inesperada paragem pelo seu caminho que iria trazer consequências inesperadas às mãos de Andrew Brannan.
Baseada em acontecimentos verídicos, Random Stop impressiona pelo argumento de Benjamin Arfmann que transporta o espectador para todas as experiências vivenciadas na primeira pessoa. Por outras palavras, contrariando uma certa tendência de colocar o público como observador dos factos decorridos, Arfmann aqui opta por contá-los sem que o espectador alguma vez veja o protagonista, à excepção de alguns poucos reflexos seus, e viver todos os acontecimentos como se se encontrasse realmente in loco.
De curta duração Random Stop consegue cativar não só pela veracidade dos acontecimentos decorridos em Janeiro de 1998, mas também pelo facto de por detrás dos mesmos se esconderem factos igualmente preocupantes e tão pouco discutidos como são os traumas de guerra de afectam aqueles que por elas passaram e os remetem para uma posterior vivência em silêncio e que, de certa forma, podem mais tarde desencadear um conjunto de eventos igualmente trágicos como aqui podemos constatar.
.
.
"Because he let me..."
.
8 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário