sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Spirale (2009)

Espiral de Michael Guerraz que passou hoje no MOTELx e foi mais uma agradável surpresa no que ao cinema de terror diz respeito.
Esta curta com um cenário quase idílico vai ao encontro de dois apaixonados que se encontram no meio de um belo campo.
De forma a terem mais privacidade encontram-se num moínho abandonado no meio do campo que, de repente, parece ganhar uma misteriosa vida através de um moleiro que pretende ceifar as vidas alheias...
Esta curta que adianto já ter achado genial e que julgo teria dado uma muito forte longa-metragem do género, vence logo pelo ambiente criado. Primeiro através de um cenário perfeitamente idílico que a todos consegue seduzir e de seguida pelo ambiente completamente claustrofóbico que surge após a primeira aparição do moleiro.
Tenho também de fazer uma menção ao magnífico trabalho de fotografia de Nathalie Lao que confirma exactamente o que comentei anteriormente. A passagem entre o idílico e o assombroso são feitas de uma forma tão harmoniosa que sentimos a tensão criada pela passagem entre os dois momentos.
E o mesmo se passa com a fabulosa banda-sonora da autoria de Clémence Fabbricotti e Louis Rouah que aumentam este mesmo terror.
Destaco ainda a caracterização de Claire Arnou que dá um aspecto perfeitamente medonho ao tão terrível moleiro e consequentemente a... bom, não digo mais senão é revelar muito da sua história.
A quem tiver oportunidade de ver esta curta que não a perca. É perfeita demais para se perder e consegue em tão poucos minutos criar um perfeito clima de terror e de tensão que são, normalmente, difíceis de conseguir neste género respectivo.
.
.
8 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário