sexta-feira, 16 de maio de 2014

24 Horas con Lucia (2013)

.
24 Horas con Lucía de Marcos Cabotá é uma curta-metragem espanhola de ficção que esteve presente na secção Nacional/Internacional da última edição do Piélagos en Corto - Festival Internacional de Cortometrajes de Ficción que decorreu na Cantábria, em Espanha entre os dias 5 e 10 de Maio e onde tive o prazer de estar presente enquanto membro do júri.
Nacho (Alberto Lozano) depara-se com a improvável possessão de Lucía (Alexandra Palomo), a sua mulher.
Depois de incontactável durante vários dias, Merche (Laura Pons) a mãe de Lucía, dirige-se a casa do casal pedindo satisfações a Nacho. Perante a insistência de uma sogra para além de controladora, Nacho encontra a solução perfeita para os seus problemas.
Marcos Cabotá, também o autor do argumento de 24 Horas con Lucía, encontra a forma perfeita para conciliar a comédia inteligente com o terror ligeiro que tantas vezes falha no género. Esta divertida e inteligente curta-metragem pega numa temática já tantas vezes explorada, e nem sempre das melhores formas, dando-lhe uma cor e energia invulgares que cativam desde o primeiro instante o espectador que se sente inicialmente perdido entre sentimentos sem saber se temer pela inesperada situação das suas personagens ou se rir pelos mesmos motivos.
Alexandra Palomo e Alberto Lozano fazem um improvável - mas dinâmico e cúmplice - par protagonista, e é graças a uma possessiva - não a única - interpretação de Laura Pons que nos sentimos presos a esta curta-metragem desejando saber os "depois" de um desfecho igualmente improvável - e satisfeitos pelo destino da nossa irritantemente querida "Merche".
24 Horas con Lucía é, sem reservas, um dos mais fortes e dinâmicos filmes do género e uma agradável surpresa pela boa disposição e humor com que aborda um estilo que deixa - quase sempre - o seu público "colado" ao seu lugar.
.
.
8 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário