sexta-feira, 2 de maio de 2014

IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema Independente 2014: destaques para o nono dia

.
Com apenas três dias para terminar a 11ª edição do  IndieLisboa fechamos o ciclo do habitual painel de conversas e debates das LisbonTalks. A última Talk analisa o tema Slow Cinema - Um cinema de duração, debruçando-se sobre uma tendência que abrange várias dimensões cinematográficas. Luís Miguel Oliveira (crítico) e Chris Gude (realizador de Mambo Cool, longa da Competição Internacional) moderam o debate que terá lugar na Sala Montepio do Cinema São Jorge às 18h30 e que tem entrada livre.
Sinon, Oui, de Claire Simon, Herói Independente deste IndieLisboa, será exibido às 18h45 na Sala 3 do Cinema São Jorge e a realizadora estará na sessão para conversar com o público. Sinon, Oui é uma ficção centrada na história de Magali, uma mulher que, para convencer o marido a não a deixar, simula uma gravidez. Só que a cada dia que passa a ficção vai tomando conta da realidade.
Na sessão Observatório Curtas 2 destaque para as quatro curtas metragens: Tokyo de Dietmar Brehm, um filme a preto e branco que retrata a interacção entre corpos e caras numa história sombria, La Part de L’Ombre, de Olivier Smolders, tenta desvendar o misterioso destino do fotógrafo húngaro Oskar Benedek, Trissákia 3, de Nick Collins, mostra a passagem do tempo através do percurso do sol, a caminho do futuro e em O Umbra de Nor, o regresso de Radu Jude ao IndieLisboa, um padre é chamado para rezar por uma mulher prestes a morrer. Mostramos os quatro filmes às 19h00 no Pequeno Auditório da Culturgest.
Jessy e Bambi, dois filmes em exibição às 19h15 na Sala 3 do Cinema City Campo Pequeno, estão em destaque neste nono dia de festival. De Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge, Jessy retrata a vida de Jessica Cristopherry, personagem inventada por Paula Lice na infância e que ganha agora vida. Um mulher fabulosa, uma verdadeira drag queen acompanhada por um grupo de travestis. Bambi, de Sébastien Lifshitz, é a história de uma menina que nasceu no corpo de um rapaz chamado Jean-Pierre Pruvot, das suas amizades, escândalos e amor.
Mia Engberg realizou o documentário Belleville Baby, outro destaque para dia 2 de Maio, a sessão das 21h30 no Grande Auditório da Culturgest. Belleville Baby é a história de um velho amor, de um desaparecimento inesperado, das poucas coisas que ainda podem unir Mia a Vicente.
Sexta-feira é também noite de IndiebyNight, às 23h00 com a festa Finding Fela After Party. O dj set fica a cargo dos Imãos Makossa.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário