sábado, 18 de março de 2017

Nude Dudes (2014)

.
Nude Dudes de António da Silva é uma curta-metragem portuguesa dirigida aquando de uma visita do realizador a Israel. Em Tel Aviv, António da Silva ficou hospedado em casa de Matan e Menache, dois homens que praticam nudismo na sua própria casa.
Da actualização dos seus perfis online como se de um ritual se tratasse à nudez explícita como parte de uma sexualidade desinibida entre ambos e seus convidados, Nude Dudes é um retrato de uma liberdade sexual e de consciência naquela que é considerada como uma das áreas "quentes" do globo.
Com narração de Rodrigo Peñalosa que dá sentido e voz àquilo que o espectador observa da dinâmica destes dois homens para com aqueles a quem cede alojamento e também deles para com a sociedade e comunidade em que vivem, Nude Dudes - como já é habitual na obra de António da Silva - vive essencialmente do lado voyeurista a que todas as suas curtas-metragens expõe do e para o espectador. "Entrar" num filme de António da Silva já não é segredo para o espectador que conhece o conteúdo das mesmas e que reconhece a sua participação enquanto realizador versus observador (participante), bem como a forma como consegue de forma descomprometida ilustrar e desmistificar uma vivência e uma sexualidade que pode ser inserida de forma curiosa no espaço em que ele se encontra.
Das divindades gregas que filma em Limanakia (2014) aos executivos concentrados de Bankers (2012) sem esquecer a sedução meramente carnal de Doggers (2015), também Nude Dudes é representativo de um espaço. De um parque a uma praia e desta a um wc público, Nude Dudes transporta o espectador para o suposto espaço idílico da Terra Santa revelando que existe mais vida para lá das ameaças de bombas ou de terrorismo e que a sexualidade é aqui vivida com uma aparente tranquilidade e normalidade expondo(-se) o desejo, o lado carnal e uma vivência de ambas tanto dentro como fora de portas.
Apesar de compreendida a mensagem que o realizador pretende aqui desmistificar, este lado mais "intelectual" de Nude Dudes perde-se com a exposição da atmosfera carnal sentida desde o primeiro instante, ou seja, se por um lado se compreende que existe uma tentativa de revelar que o espaço geográfico é tranquilo e que o amor/sexo existe com a maior naturalidade, não deixa de ser verdade que esta mensagem se perder dada a vertente exibicionista versus voyeurista que tem.
Intencionalmente provocatória mas com a habitual mensagem descomprometida sobre sexo e a sua vivência e experimentação, Nude Dudes perde-se um bocado devido à centralidade de duas personagens que estão... sem estar, ou seja, se por um lado são os dois companheiros de casa que se encontram no centro de toda a trama... cedo parecem desaparecer dos olhares do espectador que é levado a passear por uma qualquer praia israelita ficando, dessa forma, um pouco distante de outras obras do realizador mais preparadas para revelar um todo e não apenas um ou dois pequenos intervenientes.
.
4 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário