segunda-feira, 7 de abril de 2014

Diários Daltônicos (2013)

.
Diários Daltônicos de Patrícia Monegatto foi a quarta curta-metragem brasileira a ser exibida na Mostra de Inclusão Social do FESTin, a decorrer no Cinema São Jorge, em Lisboa, e curiosamente uma das mais divertidas ainda que a sua temática seja tão séria e de certa forma desconhecida da maioria de nós.
A simples e melhor forma de descrever esta interessante e muito bem disposto documentário é que ele se baseia num relato de diversas pessoas sobre a sua condição enquanto daltónicos. Isto é, através de um conjunto de curiosas e bem dispostas situações que o grupo relata sobre as suas experiências num mundo repleto de cores por todo o lado, eles partilham as suas experiências enquanto indivíduos que não as conseguem distinguir... ou pelo menos não da mesma forma que a restante maioria da população o consegue fazer.
Desde as dificuldades até às pequenas formas que encontram para ultrapassar aquilo que são as barreiras com que são forçados a viver, este grupo demonstra como no seu dia-a-dia, desde os momentos mais pessoais àqueles que constituem as suas actividades profissionais, o espectador é levado numa viagem de experiências e de momentos que demonstram a forma como os próprios encaram esta sua condição que é, de certa forma, debilitante. Nunca sob uma perspectiva negativa ou limitadora, mas sim de forma a que todos os demais entendam como se pode (con)viver com uma situação que tira muita luz e brilho aos objectos e locais que todos consideramos como garantidos.
Um trabalho bem disposto e muito positivo, Diários Daltônicos é um feito não só pela forma como foi criado como principalmente por ser um filme inovador sobre uma temática que, até à data, não tem grandes registos (se é que algum!) como é o caso do daltonismo.
.
8 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário