sábado, 5 de março de 2016

Risas y Llantos (2016)

.
Risas y Llantos de Julio Román Alvarez é uma curta-metragem de ficção chilena que pretende ter o clássico The Sound of Music, de Robert Wise (1965) como o pano de fundo de uma história de terror.
Quando ela acorda e se prepara para mais um dia, a sua casa está estranhamente fechada com a música tirolesa em pano de fundo involuntariamente interrompida como se o espaço fosse assolado por um corte de energia.
Enquanto se passeia pela casa assiste à sua foto estrategicamente colocada por todos os cantos sobrepondo-se, por vezes, em molduras que estão espalhadas pela casa. É quando regressa ao seu quarto que, finalmente, tudo se revela.
Ainda que o realizador e argumentista Julio Román pretenda recriar uma história de terror tendo como ponto de partida um dos clássicos de Hollywood transpondo os momentos bem dispostos de "Maria" (Julie Andrews), a simpática ama que trata das crianças Von Trapp, é também justo dizer que o clássico de Wise tem mais terror pelo seu contexto histórico do que esta história chilena que se reveste de lugares comuns e alguma incoerência, esquecendo a originalidade e a inovação que, na prática, até poderiam ter sido colocadas à prova... Afinal, quem de nós não gostaria de ver uma reencarnação malévola da simpática freira ou até mesmo uma versão "nun gone wild" que assustaria os mais atrevidos.
Assim, Risas y Llantos pode funcionar como um ante-projecto de algo futuro, ou seja, um ensaio experimental que pode colocar em marcha um filme mais cuidado e que arrisca na originalidade mesmo que tenha como base uma história comum a todos - ou não seja The Sound of Music o filme que todos já vimos vezes sem conta na época natalícia - mas que aqui poderá primar pela inovação.
.

.
2 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário