sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

CinEuphoria Prémios 2017 - Prémio Honorário: Liberdade de Expressão

.
.
El Aspirante, de Juan Gautier
.
.
Fuocoammare, de Gianfranco Rosi
.
.
Hola, Mamá, Hola, Papá, de Roberto Pérez Toledo
.
.
Human, de Yann Arthus-Bertrand
.
.
I, Daniel Blake, de Ken Loach
.
.
I Said I Would Never Talk About Politics, de Aitor Oñederra
.
.
Mustang, de Deniz Gamze Ergüven e às suas actrizes Ilayda Akdogan, Elit Iscan, Günes Sensoy, Tugba Sunguroglu e Doga Zeynep Doguslu
.
.
O Ninho, de Márcio Reolon e Filipe Matzembacher e ao elenco Guilherme Bassan, Elison Couto, Felipe Paes, Lucas Riedi, Sophia Starosta, Nicolas Vargas e Luiz Paulo Vasconcellos
.
.
Plemya, de Myroslav Slaboshpytskyi
.
.
Por Un Beso, de David Velduque
.
.
Revolution, de Markus Erhart
.
.
Saul Fia, de László Nemes
.
.
Sonderkommando, de Nicola Ragone
.
.
Treblinka, de Sérgio Tréfaut
.
.
Meryl Streep pelo seu pertinente e actual discurso aquando da aceitação do HFPA Golden Globe onde reflecte sobre o poder, sua imagem e difusão.
.
.
Nuno Lopes pelo seu discurso aquando da aceitação do prémio Orizzonti de Melhor Actor em Veneza que reflecte um estado de espírito social de um povo sujeito a um período de opressão económica e social.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário