quinta-feira, 11 de junho de 2015

Denali (2015)

.
Denali de Ben Moon é uma curta-metragem documental norte-americana realizada com base não só em fotografias como em vídeos que documentam a relação de amizade entre o realizador e o seu falecido cão Denali, e tudo a partir da perspectiva deste último.
Desde os momentos passados na praia passando pela doença oncológica de Ben na qual Denali revela o medo que sentiu pela solidão que poderia atravessar, uma constante nesta curta-metragem é a inquestionável dedicação entre ambos que transcende as barreiras Homem vs. Animal e faz dos dois um único elemento. Denali não é apenas o "cão" da casa mas sim um elemento participativo da família que constitui com Ben. Um par... uma dupla que atravessam as mais diversas aventuras - que apenas poderemos imaginar - e que terminam com o desaparecimento - apenas físico - de Denali.
No final uma mensagem... O Homem tem muito a aprender com o seu mais fiel amigo, principalmente a sua extrema capacidade de amar e dedicar-se àquele com quem vive e pelo qual consegue expressar as mais sentidas mensagens de amor e de dedicação... um afecto extremo e incondicional. Tal como a certa altura se refere "quando alguém que amas entra pela porta, mesmo que aconteça cinco vezes ao dia, deves ficar completamente louco de alegria"... é assim que este mais fiel amigo - o de Ben e, de certa forma, o de qualquer um de nós - nos recebe, e ao qual devemos a nossa mais sentida e sincera amizade.
Um documentário invulgar narrado na perspectiva não do "homem" mas sim do "animal" que não comunicando verbalmente tem através destas palavras em sete breves minutos a sua mais fiel e íntima interpretação. Denali é uma curta-metragem que nesses minutos tanto transmite e uma daquelas que não devemos perder.
.

.
"When someone you love walks through the door, even if it happens five times a day, you should go totally insane with joy."
.
9 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário