segunda-feira, 21 de junho de 2010

Milk Money (1994)

Lição de Anatomia de Richard Benjamin conta com as participações em papéis principais de Melanie Griffith e de Ed Harris e em papéis secundários com Malcolm McDowell, Anne Heche e Philip Bosco.
Melanie Griffith tem aqui, para mim, um dos melhores papéis que conseguiu alguma vez ter em cinema à parte do magnífico Uma Mulher de Sucesso. Tem aquele desempenho com o qual facilmente conseguimos simpatizar e que apesar de não ser alvo de atenções por parte dos prémios, não deixa de ser menos marcante por isso.
Aqui interpreta o papel de uma prostituta que depois de interagir com três jovens de uma pacata cidade pensa como seria bom mudar de vida e ter direito a uma segunda oportunidade. A questão é "será que a vai ter?".
Uma comédia ligeira com alguns momentos de drama sem nunca roçar o excessivamente sentimentalóide que poderia tornar o filme perigosamente lamechas e aí sim justificando a nomeação ao Razzie de Pior Argumento do Ano (exagerado), este é daqueles filmes que sem ter grandes pretensões consegue cativar o espectador pela sua simplicidade e boa disposição.
O par romântico, essencial nestas comédias dramáticas, compõe-se com a presença de Ed Harris que aqui tem, ao contrário daquilo a que já nos habituou, um papel mais sereno e tranquilo, totalmente oposto dos constantes desempenhos de duro e de personalidade muito forte. Aqui Harris transforma-se no pai viúvo que tenta educar o filho da melhor forma possível e que acaba por cair de amores por V. (Griffith).
Não sendo um filme transcendente, nem pretensões a isso apresenta, consegue ser agradável e bem disposto. Um filme arrisco-me a dizer "cool". De e para a família, e com a fundamental mensagem sobre as segundas oportunidades que todos devem de ter... e todos devem de dar.
Foi um filme da minha adolescência... daqueles que gostei, vi e revi vezes sem conta e que me deixou francamente bem disposto quando o encontrei à venda perdido no meio de tantos outros como se estivesse ali à minha espera.
Ao rever este filme agora penso como é uma imensa perda não poder ter uma Melanie Griffith a este nível e poder revê-la em grande forma num filme que seja digno da sua presença.
.
8 / 10

Sem comentários:

Publicar um comentário