segunda-feira, 22 de julho de 2013

Queer Lisboa 17 - Festival Internacional de Cinema Queer 2013

.
Teve hoje lugar a Conferência de Imprensa de antevisão do Queer Lisboa 17 ‐ Festival Internacional de Cinema Queer, no Hotel Florida, onde foram divulgados alguns destaques da programação e actividades paralelas da edição deste ano do Festival que irá decorrer de 20 a 28 de Setembro no Cinema São Jorge. Estiveram presentes na conferência de impresa o Director Artístico João Ferreira, a Directora Ana David e o Programador Nuno Galopim. A nova edição do Festival contará com um programa de 93 filmes, entre curtas e longas‐metragens.
Um dos destaques da programação do Queer Lisboa 17 é a estreia nacional do documentário E Agora? Lembra‐me, de Joaquim Pinto (realizador de filmes como Uma Pedra no Bolso, Onde Bate o Sol ou Das Tripas Coração), obra considerada arrebatadora e esteticamente irrepreensível que acompanha um ano de ensaios clínicos para o tratamento do VHC (vírus da hepatite C) num constante intercalar de memórias passadas e presentes.
Foi também divulgada a programação do Queer Focus que pretende oferecer um olhar sobre a relação entre as diferentes realidades pessoais e comunitárias de indivíduos queer, com as políticas sociais e os efeitos da crise económica e da gentrificação que afectam o mundo nos dias de hoje. Esta secção é composta pelos filmes The 727 Days without Karamo, de Anja Salomonowitz (Áustria), Boy Eating the Bird’s Food, de Ektoras Lygizos (Grécia), Gut Renovation, de Su Friedrich (Estados Unidos), Mondomanila, de Khavn (Filipinas) e Wildness, de Wu Tsang (Estados Unidos).
Foram ainda divulgados alguns filmes da secção Queer Art nomeadamente Gore Vidal: The United States of Amnesia, de Nicholas Wrathall (Estados Unidos), Bette Bourne: It Goes With the Shoes, de Jeremy Jeffs e Mark Ravenhill (Reino Unidos) e Wonder Women! The Untold Story of American Superheroines, de Kristy Guevara‐Flanagan (Estados Unidos).
No Queer Pop, destaque este ano para o trabalho do ícone pop David Bowie, que ao longo de toda a sua carreira desafiou conceitos de sexualidade e género, tendo já um legado fundamental em termos audiovisuais que continua a influenciar novas gerações. Homenageado este ano com uma retrospectiva no Victoria & Albert Museum de Londres, esta sessão do Queer Pop revisita telediscos lendários como o John, I'm Only Dancing, de 1972, ou o seu mais recente trabalho The Next Day.
Foram também avançadas pela equipa de programação do Queer Lisboa, as curtas‐metragens em competição na secção In My Shorts, competição de filmes de escola europeus. A Escola Portuguesa convidada desta primeira edição do In My Shorts, é a ESTC – Escola Superior de Teatro e Cinema, que se fará representar com quatro curtas. O júri desta nova competição será composto por profissionais da área do cinema, e o filme vencedor assinará um acordo com a distribuidora italiana The Open Reel. Assim fazem parte desta secção as curtas-metragens Atomes, de Arnaud Dufeys (Bélgica), Blush, de Luciana Botelho (França), Cartas de uma Escrita Comum, de Rui Esperança (Portugal), Depois dos Nossos Ídolos, de Ricardo Penedo (Portugal), As Flores do Mal, de Flávio Gonçalves (Portugal), The Kiss, de Filip Gieldon (Polónia), Noite de Aniversário, de Flávio Gonçalves (Portugal), Plug & Play, de Michael Frei (Suíça), Regras (experimento 2), de Renata Ferraz (Portugal/Brasil), O Segredo Segundo António Botto, de Rita Filipe e Maria Azevedo (Portugal), Si J’Étais Un Homme, de Margot Reumont (Bélgica) e Touch, de Panx Tabao Solajes (Hungria).
A programação completa, bem como as actividades, o júri internacional e convidados serão anunciados na Conferência de Imprensa no dia 4 de Setembro, e o Queer Lisboa decorrerá no Cinema São Jorge entre os dias 20 e 28 de Setembro.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário