sábado, 27 de abril de 2013

Un Día... Como Aquellos (2012)

.
Un Día... Como Aquellos de Jafet Molina é uma curta-metragem mexicana de terror psicológico que nos apresenta um dia como qualquer outro.
Um dia como qualquer outro na vida de um tipo solitário e sem aquilo que se pode chamar de uma "vida", limitando-se assim a estar simplesmente por casa sem nada que fazer e que dá por si a ter um conjunto de estranhos e obscuros pensamentos que aos poucos o vão consumindo ao ponto de fazer uma muito rápida e vertiginosa viagem pelos limites da sua sanidade mental.
É nesta mesma viagem por um estado de demência que aos poucos o destrói que este homem tem um conjunto de visões de espíritos violentos que ameaçam a sua própria segurança física e o fazem delirar ao ponto da sua própria casa parecer uma armadilha claustrofóbica que aos poucos o vai aprisionando.
A tornar este clima ainda mais pesado temos uma constante música original também da autoria de Jafet Molina que ilustra na perfeição a descida aos infernos daquele homem e uma ausência de diálogo ou monólogo e luz que podem ser associados ao seu próprio estado mental debilitado e aprisionado em si próprio.
Bem executada para o clima que pretende recriar, e melhor ainda se pensarmos que é uma curta-metragem feita em apenas um dia e, basicamente, por uma única pessoa, pelo que Molina está assim de parabéns pela originalidade e iniciativa na elaboração desta curta.
.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário