quinta-feira, 9 de julho de 2020

Paisagem Submersa (2019)

.
Paisagem Submersa de Miguel Almeida (Portugal) é uma das curtas-metragens presentes na secção oficial de Documentário da sétima edição do Leiria Film Fest.
Este breve documentário é uma intensa reflexão sobre a vida daqueles que têm o Vouga como parte integrante de todas as suas memórias... da juventude a uma idade mais avançada nada do que possam recordar está distante da imagem do mesmo.
Dos cantares populares de outros tempos que ecoam pelas ruas da aldeia a pequenas histórias sobre as vivências da população na mesma que remontam aos tempos da sua juventude, Paisagem Submersa vive desse imaginário que se perpetua ao longo dos anos eternizando a identidade popular, da aldeia, do povo e sobretudo do Vouga que faz parte da maioria dos relatos que a "sua" população recorda do passado e de um presente que ainda persiste.
O mesmo Vouga que, segundo os populares "vai sempre buscar os direitos que tem"... os direitos sobre a terra, sobre o seu espaço tantas vezes roubado em nome de um progresso nem sempre planeado e que, tal como a memória, encontra sempre o momento para reclamar a sua própria "memória" recuperando a terra que sempre lhe pertenceu.
As memórias da terra, do espaço, do rio, das pessoas e também das suas vivências são assim o foco central deste documentário curto que flui como o rio mas que deixa todo um espaço para construir e melhor documentar as histórias do povo e da terra numa concepção de memória histórica cada vez mais importante para a construção da identidade local e nacional. Paisagem Submersa é assim uma obra carismática inserida num conjunto de obras de documentação local que permite não só o conhecimento das gentes como também de algumas tradições orais que tendem a desaparecer... tal como a própria terra.
.
7 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário