quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Riparo (2007)

.
Abrigo de Marco Simon Puccioni realizou este filme em que conta com Maria de Medeiros num dos principais papéis e secundado por Antonia Liskova (nomeada ao Donatello de Melhor Actriz) e por Mounir Ouadi.
Este filme conta-nos a história de Anna (Medeiros) e da sua companheira Mara (Liskova) que no regresso de uma viagem à Tunísia trazem, sem saber, Anis (Ouadi) um imigrante ilegal que quer recomeçar a sua vida na Europa.
Aquilo que de início começa como sendo uma relação de amizade onde Anna tenta ajudar Anis a encontrar um emprego e a legalização no país, rapidamente se torna numa situação em que Anis se insinua e seduz Mara lançando assim a desordem entre o casal e na sua própria vida.
O pressuposto do filme criado pelas mãos do próprio realizador em parceria com Monica Rametta e Heidrun Scheleef é interessante, e antevia ser um filme que poderia não só reflectir sobre o fenómeno da imigração ilegal e como esta está cada vez mais presente nas sociedades Europeias bem como poderia ser uma reflexão sobre as relações modernas e como estas se trnasformam sucessivamente.
No entanto, e como diz o ditado, de boas intenções está o Inferno cheio pois este filme acaba por falhar praticamente em todas as frentes. Medeiros, bem como Liskova, que venceram inúmeros prémios de Actriz com este filme, nomeadamente em Lecce e pelo Sindicato de Jornalistas Italianos, têm interpretações que podem ser ditas, no mínino, como sendo medianas. Não se retira grande "sumo" dos seus trabalhos que são, no essencial, muito pobres e quase ao ritmo do mesmo bar onde Mara dança com Anis... decadente.
Dito isto, e à excepção de algum interesse em vermos como funciona a imigração ilegal para a Europa, de uma forma pouco desenvolvida mas que ainda assim resulta como ilustração da situação, o filme não nos consegue impressionar de uma forma significativa.
Tudo acaba por ser um lugar comum e nada de relevante surge daqui. Nem mesmo a relação entre Anna e Mara que também poderia ter sido aproveitada de uma forma mais positiva.
No entanto, para os curiosos e apreciadores do trabalho da actriz portuguesa, este é mais um dos seus trabalhos que pode e deverá ser visto com alguma atenção.
.
.
5 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário