sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

When a Stranger Calls (2006)

.
Chamada de um Estranho de Simon West com Camilla Belle como principal intérprete deste filme que consegue atingir diversos momentos tensos e inquietantes.
Jill (Belle) é contratada para fazer de babysitter uma noite numa luxuosa mansão que está convenientemente afastada de tudo e todos. A noite que começa aparentemente bem, é subitamente terminada por alguém que insiste em telefonar para Jill e deixá-la inquieta.
Com o passar do tempo estes telefonemas que se tornam cada vez mais constantes e agressivos culminam com a invasão da propriedade por parte do autor dos telefonemas que persegue literalmente Jill dentro daquela enorme mansão fazendo com que este lute pela sua sobrevivência.
O desempenho de Camilla Belle como a vítima de serviço está convincente. Em diversos momentos deste filme damos por nós quase a respirar baixinho para que ninguém nos oiça, como se fossemos nós próprios a estar dentro daquela mansão a receber telefonemas ameaçadores e intimidantes.
E, tal como Belle, também o agressor, interpretado por Tommy Flanagan, está bastante credível e nos poucos instantes que assistimos ao seu olhar dá para nos sentirmos realmente intimidados. Qualquer um de nós ficaria com aqueles olhos de maníaco gravados na mente.
O argumento da autoria de Jake Wade Wall baseado no de Steve Feke e Fred Walton de 1979 está bem elaborado e consegue ser transmitido aos espectadores o pânico e a claustrofobia sentidos pela personagem principal não só por se sentir ameaçada dentro da casa em que está como também por dela não conseguir sair derivado à presença do agressor que a quer capturar. Sentimento este que se intensifica quando o mesmo consegue finalmente entrar dentro da casa.
De cada vez que começo a convencer-me de que já não existem bons filmes de suspense que nos deixam literalmente agarrados ao sofá, eis que aparece "aquele" filme que deita esta teoria por terra. Este é um desses exemplos. Não sendo uma obra de primeira linha que fica para a eternidade como uma referência, não deixa de ser uma obra intensa e que consegue ser uma boa dose de entretenimento no género de suspense cumprindo bem o seu propósito.
Muito intensos, mas mesmo muito, são as sequências antes do agressor ser capturado bem como os instantes finais já passados em "segurança" no hospital. A ver... Tenho a certeza que qualquer um passa uns bons momentos a ver este filme.
.
.
7 / 10
.

Sem comentários:

Publicar um comentário