quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Konãgxeka - O Dilúvio Maxakali (2016)

.
Konãgxeka - O Dilúvio Maxakali de Isael Maxakali e Charles Bicalho é uma curta-metragem de animação brasileira presente na Sessão #4 do Shortcutz Rio de Janeiro, que relata o castigo dos espíritos pela ganância dos homens.
O grande dilúvio (Konãgxeka) como a representação indígena do castigo divino após os maus tratos e o desrespeito do Homem para com o planeta e seus recursos é o grande mote desta animação que recupera as tradições indígenas de um grande Brasil e o conta numa dessas línguas ancestrais prévias ao domínio do português no país.
Quando um dos habitantes de uma tribo salva uma lontra de um rio, esta retribui a proeza com a promessa de um pescado farto para o resto das suas vidas. No entanto, todas as promessas têm um retrocesso e do homem exige que este a alimente com três dos maiores peixes de toda a lota. Mas, quando a promessa falha... a catástrofe chega ao Homem.
Com uma clara mensagem ecológica e ambiental como se de uma história sobre o desenvolvimento sustentável se tratasse, Konãgxeka - O Dilúvio Maxakali apela de forma inteligente - e acessível a todos os públicos - ao respeito por um planeta desgastado, mutilado e devassado das suas propriedades naturais em nome de uma ganância do Homem que ambiciona um lucro fácil onde tudo vale para viver com opulências não primárias e com o desgaste do meio ambiente que pouco ou nada se consegue renovar e sustentar as gerações futuras. O dilúvio é, portanto, marca dessa tentativa de regeneração, desse novo começo e dessa vontade de uma nova oportunidade livrando-se, entretanto, da "doença" que o (ao planeta) afecta... o Homem.
Inteligente pela forma como aplica os contos tradicionais a uma realidade presente bem como pela abordagem através da animação e sobretudo de uma língua indígena dessa grande Brasil, Konãgxeka - O Dilúvio Maxakali evidencia-se pela mensagem e pela sempre actual mensagem ecológica e ambiental que aqui pretende transmitir.
.
6 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário