quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Unholy 'Mole (2019)

.
Unholy 'Mole de David Bornstein (EUA) presente na décima edição do Buried Alive Film Festival a decorrer em Atlanta até ao próximo dia 16 de Novembro, é a típica história onde terror e comédia se cruzam de forma harmoniosamente diabólica.
Godrick (R. D. Mower) sente desejos incontroláveis pelo guacamole da sua mulher Jennifer (Rachel Leigh Moore). No entanto, desde o início da gravidez que ela se sente cada vez mais cansada e incapaz de saciar o seu desejo. Poderá um inesperado pacto resolver a situação?
Nada mais esperado de um filme que cruza o terror grotesco com a comédia do que uma história que transforma os vilões em vítimas e o inesperado no original. E quem melhor para lhe dar corpo do que o próprio Diabo em pessoa?! Salvo seja...
Os desejos - é já a segunda curta-metragem do BAFF que os aborda de forma tão grotesca... e repito a palavra porque não existe melhor para o caracterizar -, são aqui transportados para o cenário do sobrenatural que se aproveita da mais elementar condição humana que tolda os sentidos e transforma o Homem numa criatura sedenta de algo e incapaz de reconhecer aqueles que lhe são mais próximos (incluindo aqui aqueles que ajudou a gerar). Desejos esses que podem ir do objecto mais rudimentar ao mais comum e que nesta curta-metragem surgem, novamente, sob a forma alimentícia. O desejo por algo que se quer e que sacia aqueles pensamentos pecaminosos - gula a quanto obrigas - e que dão ao Homem uma componente tão selvagem como aquela tida pelos animais ditos irracionais.
Do desejo ao pacto sobrenatural com uma entidade que parece espreitar a cada esquina faz de Unholy 'Mole um passo muito pequeno. Mas, no entanto, ao contrário de Five Course Meal em que os intervenientes comem até rebentar, em Unholy 'Mole o protagonista é devorado não pelos alimentos (seria óbvio demais) mas sim por aquele que traiu e que se revelou, afinal, como o elemento mais forte de uma cadeia alimentar... do Inferno.
Mas, se esta curta-metragem começa de forma relativamente mediana não parecendo querer desenvolver a sua dinâmica, é já a meio caminho andado que se apresenta reveladora de alguma originalidade ao transformar o "senhor do submundo" numa elaborada animação cruzada com a ficção e que é estabelecido o inesperado pacto que cede a este último a alma de um humano puro para encarnar o Diabo em pessoa... literalmente. É com esta revelação que finalmente o pacto ganha forma, que o Diabo se revela e que o prazer de "Godrick" parece não ter fim... ou, pelo menos, que os seus limites apenas poderiam ser ultrapassados pela nova forma humana que habita aquela casa com todo o amor de "Jennifer" que substitui muito rapidamente um marido egocêntrico que comeu até morrer...
Quase como um cómico de situação, Unholy 'Mole prende o espectador primeiro pela sua premissa quase disparatada mas sobretudo pelo seu desfecho glorioso - dentro do género e de fazer inveja à Linda Blair - e pela caracterização quase real de um novo ser... vendido ao submundo por um guacamole mais ou menos saboroso e que brota de onde menos se espera como se de uma fonte da juventude se tratasse. Quem pense que os alimentos não podem matar - e não me refiro em termos de obesidade -, terá definitivamente de ver esta curta-metragem... e não estabelecer qualquer tipo de pacto... sobrenatural!
.
7 / 10
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário