segunda-feira, 16 de novembro de 2009

The Last House on the Left (2009)


A Última Casa à Esquerda de Dennis Iliadis é uma agradável surpresa no âmbito de filmes de suspense que nos deixa de facto presos ao sofá. Normalmente este tipo de filmes promete muito e acaba por nos entregar pouco (ou nada) mas aqui as nossas expectativas que de início são poucas, com o decorrer do filme aumentam e são concretizadas.
Não arrisco a dizer gore, que para chegar a isso ainda falta um bom bocado, mas este filme tem cenas e situações que no mínimo conseguem agoniar-nos pelo tão cruas e explícitas que são. O pior no entanto é que não desviamos o olhar e queremos ver tudo até ao final. E por falar em final... que final este!!! Genial e bem conseguido.. muito bem conseguido arrisco até dizer devido à ironia.
O argumento está sólido... não apresenta falhas significativas que nos levem a distanciarmo-nos do filme e a realização de Dennis Iliadis cumpre aquilo que lhe é devido, ou seja, entrega-nos um filme com algumas cenas arriscadas mas bem trabalhadas que são fiéis ao género. Bom suspense, bons momentos de vingança onde vale tudo... literalmente tudo. Violência e terror psicológico em doses adequadas que nos fazem ganhar bastante asco pelos vilões em cena.
E por falar nestes, se é certo que o trio de vilões está bem conseguido entregando qualquer um deles desempenhos dignos de termos medo de passar ao lado deles, há também que destacar o papel de Garret Dillahunt que de facto nos irrita do princípio ao fim e só dá vontade que chegue a altura dele sofrer e bem pelo que faz.
Todo o filme desde a produção à realização, argumento e interpretação estã fantasticamente bem conseguidos e os momentos de tensão que nos são proporcionados são dos bons. Não é nada dado como gratuito apesar de algumas previsibilidades, e até mesmo estas são dirigidas de forma a que não reviremos os olhos por estarem lá presentes.
Mas também temos de considerar que por detrás deste filme como produtor está Wes Craven que há mais de trinta anos realizou o filme original do mesmo nome. Não conheço a versão original mas este confesso vale muito a pena ver.



7 / 10

CinEuphoria Prémios'09 VOTAR AQUI

Sem comentários:

Publicar um comentário