domingo, 22 de novembro de 2009

Mirrors (2008)

Espelhos do realizador francês Alexandre Aja é um interessante filme de terror baseado no já velho conceito sobre o que estará do outro lado dos espelhos. Refletiram eles o oposto do que neles se reflete ?
Para dar vida ao personagem principal temos Kiefer Sutherland que representa assim um ex-polícia com problemas de alcoolismo e separado da sua mulher e filho.
Aqui entra logo o primeiro cliché chavão... depois dos problemas começarem quem é que vai acreditar num ex-alcoolatra, algo tão típico neste género de filmes. No entanto se olharmos para além disso conseguimos ver que apesar de não ser um filme de terror brilhante (depois do [REC] para mim nada voltou a ser o mesmo e o padrão de exigência está bem elevado), Espelhos consegue ser um francamente interessante filme do estilo de terror. Temos lá tudo... a sugestão inicial do perigo, a dúvida daos envolvidos, a família disfuncional, a solidão, a vítima inicial que se encontra num convento, o medo espalhado por uma vivenda enorme onde alguém se encontra sózinho e claro, tal como o conceito inicial do filme sugere, o mal para lá dos espelhos.
Tudo isto misturado poderia resultar num filme onde nos passam um grande atestado (de estupidez) e fazer disto algo básico e sem qualquer nexo mas admito que gostei do resultado final do filme. Tem ritmo, tem acção, prega um ou outro susto, mais ou menos ameno dependendo da sensibilidde de cada um (confesso que os últimos 10 minutos são intensos), e considerando o género de filme que é temos no final um resultado bastante positivo.
Kiefer Sutherland que dentro do estilo já nos tinha presenteado há longos anos com o Flatliners e com o Missing bons exemplos de suspense volta aqui após, o seu enorme sucesso televisivo 24, em grande forma e entrega-nos um excelente desempenho num filme de terror (ter isso sempre em consideração, este não será O seu melhor desempenho) e consegue pôr-nos a "tremer".

7 / 10

CinEuphoria Prémios'09 VOTAR AQUI

Sem comentários:

Publicar um comentário